Enquete

Você já sentiu este ano, no dia a dia, o efeito da inflação no bolso?
 


Visitantes

HojeHoje179
OntemOntem1449
Nesta SemanaNesta Semana6623
Neste MêsNeste Mês179
GeralGeral999195
Banner
Grupamento de Busca e Salvamento: Orgulho da Barra da Tijuca


Pouca gente da nossa região sabe que existe um Grupamento do Corpo de Bombeiros do nosso Estado, localizado atrás da Subprefeitura da Barra e quem o conhece não sabe tratar-se de um Grupamento Especializado, denominado Grupamento de Busca e Salvamento, (sigla GBS) que tem por missão alem de prestar socorro de salvamento e combate a incêndio na área da Barra, Recreio e adjacências, dar apoio e suporte operacional de Busca e Salvamento a qualquer evento de maior magnitude em toda área do Estado. Como irradiador de doutrina de busca e salvamento no âmbito da corporação, seus oficiais e praças são especializados em busca subaquática, salvamento em alturas, matas e montanhas, proteção radiológica e etc....


Quando houve o acidente com Césio 137 em Goiânia, para lá seguiu uma equipe do GBS, como apoio aquele estado por solicitação do Governo Federal. No acidente de helicóptero que vitimou o saudoso Deputado Ulisses Guimarães a equipe de mergulhadores (que são formados pelo próprio grupamento para todo o Corpo de Bombeiros) lá estiveram nas buscas juntamente com os bombeiros de São Paulo, durante mais de 20 dias, para não citar outras inúmeras atuações do grupamento. No último desastre ocorrido na virada do corrente ano em Angra dos Reis, para lá seguiu também o GBS e mal haviam concluído os trabalhos de naquele Município o terremoto que atingiu o Haiti e comoveu o mundo, fez com que mais uma vez o Governo Federal buscasse o apoio de Estado do Rio de Janeiro e mobilizado em menos de uma semana O comandante atual do GBS Tenente-Coronel RICARDO DOS SANTOS LOUREIRO à frente de 30 embarcou para o Haiti, juntando-se as equipes internacionais que lá atuavam, tornando- se assim uma unidade de nosso Corpo de Bombeiros de atuação internacional, de lá transcrevemos o seu primeiro contato via E-Mail com o Brasil, demonstrando a emoção que sentiram:


“Sent: Monday, January 18, 2010 10:00 AM
Senhores Bom dia Estamos no Haiti desde quinta-feira, a fim de ajudar as pessoas atingidas por  esse grande terremoto. A fome, a sede e a tristeza reinam nas ruas, assoladas pelo cheiro exalado de corpos empilhados devido a dificuldade de remoção. Mesmo assim, pequenos milagres brotam da terra como relatarei agora. No quarto dia, desde que chegamos, havia um militar com um seu braço colocado dentro de um buraco, informando que havia uma pessoa soterrada, Para nossa surpresa, este fato se concretizou quando percebemos o rosto de uma mulher envolvido por pedras madeiras e terra, escondendo seu corpo. Rapidamente nos mobilizamos e iniciamos o trabalho de resgate abrindo espaço ao redor com nossas modernas ferramentas hidráulicas e pneumáticas. Em virtude de estar no seu quarto dia de soterramento, a velocidade na tomada de decisão era importante, visto que ainda uma imensa parede ameaçava desabar sobre nos. Com paciência e técnica conseguimos cortar barras de ferro que impediam o avanço das nossas ferramentas, retirar um corpo po que estava sobre esta vitima, cortar madeiras de camas que também a encarceravam...enfim...tudo sendo feito com o perigo que nos assolava de um novo e possível desabamento (desde que chegamos, já presenciamos vários terremotos, o que dificulta ainda mais nosso trabalho devido a falta de segurança). Finalmente, após 3 horas, conseguimos retirá-la com vida e levá-la para nossa viatura para ser removida para nossa base, juntamente com nossos dois oficiais médicos que participaram ativamente deste resgate. Apesar das cenas fortes e emocionantes que presenciamos durante o salvamento algo mais marcante ainda nos reservava. A imensa população que nos rodeava, revoltada devido a fome e sede presente diariamente em seus penosos dias, em um gesto humano, bateram palmas e nos abraçaram apertadamente como nunca havíamos sentido antes, esquecendo totalmente de seus problemas, e ainda, gritavam o nome BRASIL! BRASIL! incessantemente. Ao escutar o nome do nosso país surgindo da boca deste povo sofrido, lagrimas brotaram nos olhos de toda nossa guarnição, culminando em um abraço gigantesco formado por bombeiros, haitianos e membros do Exercito, revigorando totalmente nossas energias já gastas na mega operação de ilha grande ( nossa equipe especializada estava nos trabalhos de salvamento de Ilha grande... e em um ato inédito, conseguimos nos mobilizar em menos de 12h...fato que raramente aconteceu com outros países). Este salvamento foi exibido no jornal nacional e fantástico, só que a matéria foi com o militar que estava segurando a mão da vitima Bem, o motivo deste texto é apenas para mostrar como os nossos bombeiros realizam seu trabalho neste pobre país e também para dizer que o nosso Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro está presente neste caos, realizando milagres diariamente. Desculpe-me pelas palavras corridas mas nosso tempo é curto e já temos que sair para mais uma missão.


Um abraço a todos,Voltaremos em breve. 


Ten Cel BM Loureiro
Comandante do Grupamento
de Busca e Salvamento “