Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Letícia Pena Spiller (Rio de Janeiro, 19 de junho de 1973) é uma atriz brasileira. Começou a carreira como atriz em teatro amador em 1985, no Colégio Sagrado Coração de Maria, onde estudou. Cursou o teatro O Tablado, com o professor Bernardo Jablonski e participou do Grupo Pessoal do Tom, com Roberto Bomtempo e Roney Vilella. Em 1989, entrou para o programa Xou da Xuxa, da Rede Globo, como a paquita Pituxa Pastel. Mais tarde, atuou em muitas telenovelas da emissora, como Quatro por Quatro, Suave Veneno, Esplendor, Senhora do Destino, Duas Caras, Viver a Vida, Salve Jorge, Joia Rara, Boogie Oogie e I Love Paraisópolis.

Carreira
Em 1990 começou a participar do Grupo Porão, sediado no Teatro Villa Lobos, onde desenvolveu uma linguagem pessoal através de investigações cênicas, físicas e vocais. Fez parte deste Grupo até 1994, quando começou a gravar a novela "Quatro por Quatro" de Carlos Lombardi. “Após algumas participações especiais em 1992 no humorístico Os Trapalhões.

Em 1996 interpretou a personagem Giovanna, na primeira fase da aclamada telenovela O Rei do Gado. Sob a direção de Luiz Fernando Carvalho, Letícia teve a oportunidade de contracenar com grandes atores como Raul Cortez, Antônio Fagundes, Eva Wilma e Vera Fischer.

No ano seguinte a atriz precisou recusar o papel de Jade, a protagonista de O Clone - que acabou ficando com Giovanna Antonelli -, porque estava em processo de produção do espetáculo "O Falcão e o Imperador", em que foi responsável pela adaptação do texto, produção, direção e atuação, ao lado da artista Jac Fagundes. Voltou à televisão em 2002, quando interpretou mais uma protagonista das 18h, a Diana de Sabor da Paixão.

Em 2004 foi convidada por Aguinaldo Silva para participar de Senhora do Destino, trama exibida às 20 horas. Letícia deu vida a antagonista Viviane Perón.

Em 2002 viveu a personagem de A Paixão de Jacobina (2002).

Participou ainda de dois curta-metragens: o premiado O Pulso (1997), de José Pedro Goulart, e O Problema (2004), no qual foi dirigida por Frederico Benedini e repetiu a parceria
com Eduardo Moscovis.

“Em 2006 a atriz foi convidada pela autora Gloria Perez a integrar o elenco da minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes, exibida pela Rede Globo em 2007. Posteriormente, esteve em cartaz com a peça Isadora Duncan, com direção de Bibi Ferreira e texto de Aguinaldo Silva.

No fim de 2007, fez parte da novela das 20h, Duas Caras, em que interpretava a Maria Eva Duarte. Depois de um ano longe das novelas, trabalhou pela primeira vez com o autor Manoel Carlos, em Viver a Vida. Letícia interpretou Betina, uma mulher avançada e moderna,
às voltas com a infidelidade do marido, que a trai com a própria prima, e o namoro da filha adolescente. Atuou na 19 temporada de Malhação, que foi ao ar de 29 de agosto de 2011 a 10 de agosto de 2012.

Em 2011, após o nascimento de sua filha Stella, participou a convite "Daquela Companhia de Teatro" do espetáculo “Outside”, baseado na vida de David Bowie. Em “Outside” Letícia viveu a personagem Peggy Gugenheim.

Em 2013, viveu a dançarina e cantora Lola Gardel da novela das 18 horas Joia Rara de Thelma Guedes e Duca Rachid.

Em 2014 viveu a ex-secretária Gilda na novela das 18 horas Boogie Oogie de Rui Vilhena. No ano de 2015 interpreta a ambiciosa Soraya Brenner, a grande vilã de I Love Paraisópolis, esposa de Gabo (Henri Castelli) e mãe de Benjamin (Mauricio Destri).

Vida pessoal
Foi casada com Marcello Novaes com quem tem um filho, Pedro. No dia 20 de janeiro de 2011 a atriz deu à luz a menina Stella, filha dela e de marido atual, Lucas Loureiro.

Edição 322 - Julho 2016