Pin It

O bar e restaurante “Na Pressão”, localizado no Downtown, borbulha de opções. Engana-se, porém, quem acredita que o cardápio contém apenas possibilidades gastronômicas:  uma vez por mês, o Sarau Biarte toma conta do espaço, oferecendo aos visitantes poesias, música ao vivo, performances de artistas e até exposições exclusivas. A parceria entre o movimento artístico liderado por Bia Oliveira, uma professora de teatro e literatura, e Rafael Santos, o empresário dono do restaurante, deu tão certo que, antes do evento começar, já é possível ver pequenos grupos na porta, todos ansiosos pelo evento. 

 

Foto: Igraínne Marques

 

Quem frequenta o shopping Downtown há alguns anos deve lembrar que o polo “Na Pressão” anteriormente ficava no Bloco 6. Segundo Rafael, a mudança ocorreu por necessidade: “trocamos de bloco há pouco mais de um ano. O sarau chegou para deixar o novo espaço mais reconhecido”, explica. A parceria com Bia Oliveira, porém, existe há anos: “fui aluno da Bia na escola e acabamos virando amigos. Certo dia, a encontrei por acaso e ela me contou que estava procurando um lugar para fazer o sarau. Ofereci o restaurante e deu certo. O evento acontece em dias de semana, sempre à noite. São horários em que eu não teria movimento algum. Com o sarau, isso gera um retorno”, pontua Rafael.

Alex Bakalla, ator e braço direito de Bia, explica que a ideia do Sarau nasceu de uma necessidade do coletivo artístico Espaço Biarte: “o movimento nasceu há 17 anos, quando o simples encontro de amigos começou a virar algo mais formal. De lá para cá, criamos o microfone aberto, para dar a oportunidade de todo mundo se apresentar, mesmo que com a poesia de gaveta”, pontua. “A Biarte é uma companhia de teatro que tem aulas de yoga, música, Tv e cinema. Organizar um sarau era só uma consequência do projeto. Por isso tanta gente participa. Recentemente também incrementamos as artes plásticas, então temos exposições de arte em meios às músicas”, complementa Bakalla.

As telas expostas no Sarau Biarte de julho foram as da artista Márcia Alcantara, Baiana, a pintora já expôs suas obras no evento duas vezes: “quem me convidou foi o próprio Alex Bakalla. Ele viu minhas telas e me chamou para o evento. É incrível, porque o sarau é o momento de a gente ver que a arte faz parte da vida das pessoas, é uma terapia, ajuda muito não só a mim, como a todo mundo. A arte une as pessoas”, opina Márcia.

A harmonia e o abraço coletivo em Bia Oliveira confirmam que o evento e a própria Biarte são uma espécie de família. O ator Tiago Marques aponta que nunca viu a união encontrada no coletivo em nenhuma outra companhia de teatro: “passei por alguns lugares e ninguém é como a Bia. Ela é uma mãe para os alunos, incentiva, ajuda e orienta. Não é à toa que muita gente que está na mídia hoje passou por ela”, relata Tiago, que ainda menciona nomes como Bruno Gissoni, Arthur Aguiar, Felipe Roque e João Vithor Oliveira, esse filho de Bia.

O grande nome Bia Oliveira, apesar do carinho recebido não só dos alunos, como dos ex-alunos, dispensa a glória: “eu sempre acho que o trabalho, por estar aí, fala por si só. Não haveria por que falar de mim”, justifica em tom de brincadeira. “Antes a gente fazia o sarau dentro da companhia, mas queríamos mais, queríamos mostrar o que produzíamos, por isso viemos para rua. Hoje nós comemoramos porque tem gente de todos os lugares no evento: as crianças são de São Paulo, tem ator do Espírito Santo, ex-aluno de Curitiba, tem gente do Brasil inteiro. E essa é a essência que queremos passar, que a família é grande, mas cabe todo mundo”, define Bia.

Os saraus acontecem mensalmente no restaurante “Na Pressão”, no Shopping Downtown, às 20h. Para saber mais sobre os eventos e conhecer um pouco sobre a companhia de teatro Espaço Biarte, acesse: http://www.espacobiarte.com.br/ .