Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

A Câmara Comunitária da Barra da Tijuca irá enviar um representante a Brasília, para negociar a criação de uma medida provisória que permita que vigilantes das empresas de segurança da região, possam realizar ações pontuais de patrulhamento nas ruas do bairro. O assunto foi debatido junto a representantes da Delegacia de Controle de Segurança Privada da Polícia Federal na terça-feira (21).

O presidente da CCBT, Delair Drumbosck disse que a ação se faz necessária devido à crise no setor da segurança pública. A ideia é que cerca de 4.000 vigilantes treinados das empresas de segurança privada que atuam nos estabelecimentos comerciais e condomínios da Barra da Tijuca, possam participar de rondas nas principais ruas do bairro.