Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Ao contrário de seus antecessores, o governador Wilson Witzel compareceu, neste domingo (06/01), ao enterro do policial militar Daniel Henrique Mariotti, que faleceu neste sábado (05/01), após ser baleado na cabeça por assaltantes na Linha Amarela.

Mariotti pertencia ao 22º BPM e participava de uma ação para conter assaltos na via. Ele chegou a ser levado para o Hospital Geral de Bonsucesso e passou por uma cirurgia, mas não resistiu.

Além do governador do estado do Rio de Janeiro, o senador Flávio Bolsonaro, o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, o vice-governador Claudio Castro e a secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes, compareceram, junto aos familiares e colegas da vítima.

Daniel Henrique Mariotti foi enterrado no Jardim da Saudade de Sulacap, na Zona Oeste do Rio.

O governador já havia se manifestado anteriormente por meio de nota e lamentado a primeira morte de um agente de segurança em 2019 no Rio, e no enterro, prometeu lutar para “asfixiar as organizações criminosas”: "não vamos permitir que o crime organizado continue barbarizando a nossa sociedade. É preciso agir com rigor, cada vez mais coordenados, com mais reforços e mais técnica. E nós temos a convicção de que vamos vencer o crime organizado. O Estado é mais forte do que eles", disse.