0
0
0
s2smodern

Por Ive Ribeiro

O Villa Mix será realizado no Parque Olímpico no próximo domingo, dia 19, com a previsão de um público de 80 mil pessoas. Por isso, a Prefeitura preparou um esquema especial de mobilidade para o evento que terá seus portões abertos ao meio dia e com os shows marcados para encerrarem 3h 30.

Entre as recomendações da Superintendência de Jacarepaguá, está a de preferir o transporte público, principalmente o BRT, utilizando o Terminal Olímpico, já que não haverá estacionamento para o público. 

O superintendente de Jacarepaguá, Flavio Caland, também pede para que os síndicos da região informem os condôminos sobre o festival de música, já que a Avenida Abelardo Bueno será interditada.

Outra novidade será o fechamento de algumas estações do BRT. A Estação Parque Olímpico, a partir das 11h da manhã, reabrindo apenas às 6h de segunda-feira e a Estação Rio 2, que ficará fechada para embarque da meia noite até 6h da manhã de segunda-feira. Todo o público será direcionado para o Terminal Centro Olímpico, estação preparada para comportar grande número de pessoas. Os moradores do Rio 2 poderão utilizar a Estação Pedro Correia para fazer o embarque para o BRT Transcarioca.

A pista lateral da Avenida Abelardo Bueno, junto ao Parque, será interditada a partir do meio dia, da Avenida Salvador Allende até a Estrada Pedro Correia.

Por segurança, a Prefeitura também informa que a partir das 23h50, todas as pistas da Avenida Abelardo Bueno, sentido Barra da Tijuca e sentido Curicica, também ficarão fechadas, desde a Estrada Pedro Correia até a Avenida Salvador Allende. Os moradores que precisarem transitar na madrugada de domingo para segunda-feira, entre as 23h50 e às 6h deverão portar comprovante de residência.

Os retornos também estarão fechados, portanto, os moradores da Avenida Abelardo Bueno, desse trecho da Estrada Pedro Correia até a Salvador Allende (ou seja, do Condomínio Bora Bora ao Origami) deverão circular utilizando as ruas Jorge Farah e Francisco de Paula, Aroazes ou Jaime Poggi, sentido Pedro Correa, para acessar a Avenida Abelardo Bueno ou Estrada dos Bandeirantes.

Após 23h30, quem vier da Salvador Allende, não conseguirá acessar a Avenida Abelardo Bueno em direção à Avenida Ayrton Senna, para pegar a Linha Amarela. Deverá se deslocar pela Estrada dos Bandeirantes. A recomendação serve também para os moradores do Condomínio Minha Praia.

 

JPG Genérico 728x90

Comunidade

Barralerta tem novo presidente

por Guilherme Cosenza


O Barralerta é uma das mais importantes associações da Barra. Hoje, ela passa por uma renovação. Após o falecimento do então presidente Kléber Machado, o seu vice, Mauro Guimarães é quem assume as rédeas e o posto à frente da associação. Morador do Condomínio Mandala, Mauro é Comandante de Mar e Guerra da Marinha (Reserva) e há mais de 20 anos, faz parte dos membros e trabalhos do Barralerta.

“Seria um tolo em achar que substituiria o Kleber, como ele, existem poucos. Esse é um desafio grande, mas eu tenho todos requisitos para dar continuidade ao trabalho. Sempre trabalhei lado a lado com o Kleber e sempre fomos muito ligados, tanto nas ações como em pensamentos, por isso, o trabalho e as diretrizes do Barralerta, continuaram do mesmo jeito”, explica Mauro. O novo presidente demonstra conhecer a importância da associação ao afirmar que muitos trabalhos do bairro dependem da participação efetiva do Barralerta para poder acontecer: “a credibilidade que foi criada com o trabalho do Kleber em parcerias com as demais associações e órgãos públicos, fez com que hoje muitas das ações em prol do nosso bairro precise do apoio do Barralerta, essa credibilidade acabou centralizando as coisas aqui, por conta disso, não podemos parar. Por conta disso, eu repito o que venho dizendo: ‘faremos o máximo para o Barralerta nunca parar’”.

Mauro também comenta que não foi uma figura muito vista nos eventos e reuniões do bairro nos últimos anos por acreditar e querer que o Barralerta fosse de fato vinculada à imagem do presidente Kleber: “eu sempre achei que era importante que ele como o presidente, tivesse sua imagem mais vinculada, porém isso não atrapalhou em nada para que eu ficasse por dentro de tudo o que acontecia. Eu e ele nos encontrávamos pelo menos quatro vezes por semana para discutir e conversar sobre as coisas da associação e do bairro, com isso, sempre estive por dentro de tudo que acontecia”. Por conta disso, segundo o presidente, o trabalho de continuidade do Barralerta promete ser mantido: “não vou substituir o Kleber e sim exercer a presidência do Barralerta. Vamos adiante, pode estar certo disso, e seguiremos o mesmo rumo que o Kleber seguia, pois era o rumo mais correto possível, continuaremos a fazer o trabalho em prol da Barra e de seus moradores”.