A Associação Brasileira de Multirrotores (ABM) inaugurou nesta sexta-feira (09) a sua nova sede nacional, localizada no Campo Olímpico de Golfe da Barra. A solenidade teve a participação da banda sinfônica da Guarda Municipal e foi conduzida por Flávio Fachel, jornalista e diretor executivo da ABM.

De acordo com o presidente da Associação, Lincoln Kadota, os drones podem trazer uma mudança significativa para toda a aviação. Kadota afirma que a nova instalação da ABM aumentará ainda mais a influência da Barra da Tijuca em todo o estado. “A Barra é um local emblemático para o Rio de Janeiro. Com o bom uso dos drones e tendo um local próprio de voo, as invasões do veículo em áreas irregulares, como em condomínios, diminuirá. Nós temos uma área adequada e autorizada pelo DCEA para os voos. Isso é primordial para a segurança e para o desenvolvimento da região.”, diz o presidente.

Drone: um avanço ou ameaça?

Para Kadota, se alguém estiver voando dentro das normas e regras, os benefícios são incríveis: “Os benefícios são muito superiores. Cooperamos com transporte de medicamentos até a área de segurança pública... Ou seja, o drone representa um avanço ao serviço social.”

Atualmente, a ABM trabalha em conjunto com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA) e também com a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

De acordo com Fachel, a sede foi oferecida pela administração do Campo de Golfe. Sobre o objetivo da associação, o diretor executivo afirmou: “A ABM tem o objetivo de representar todos os seus associados, espalhados no Brasil inteiro, além de cuidar de todos os seus interesses. Defendemos o voo seguro e dentro das normas, além de acompanhar todas as regulamentações.”

Apesar de ser uma tecnologia nova, o drone já é considerado popular na cidade do Rio. Com o foco neste crescimento, o grupo pretende capacitar o público a voar de maneira segura e dentro das normas, além de realizar eventos, feiras, congressos e seminários.

Para quem deseja se associar à ABM, a inscrição ocorre no site da associação. O cadastro é dividido em dois departamentos: a de praticantes, que utilizam a tecnologia de forma recreativa, e a de profissionais.