0
0
0
s2sdefault

Bomba! Foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira, dia 20, a exoneração de Thiago Barcellos do comando da Superintendência da Barra da Tijuca. Thiago foi nomeado ao cargo no início da gestão de Marcelo Crivella, quando ele extinguiu oito subprefeituras e as transformou em 17 superintendências.

O próprio JORNAL DA BARRA já havia cantado a pedra antes, na coluna “Pinga Fogo”. Desde a primeira quinzena de julho, o veículo noticia que pessoas já estavam pedindo a saída de Thiago da Superintendência. Na última, publicada na primeira quinzena de agosto, com o título “Linha de Pênalti” dizia que não apenas os vereadores queriam sua cabeça, mas também lideranças da região, pois havia sido fuzilado por todos em evento na sede da Rede Record.

Comenta-se que Thiago despediu-se de todos cordialmente. Contudo, em grupo no WhatsApp formado por gestores da Prefeitura, intitulado “Dirigentes 2017”, ele diz que “além de competência lhe falta caráter para governar a cidade. Mas o Deus que você finge acreditar está vendo tudo isso. Sorte da população é que os técnicos que fazem essa cidade andar estão te aturando. Prefeito charlatão, mentiroso, preguiçoso e incompetente.”. 

Thiago foi administrador regional da Barra no período em que Eduardo Paes era prefeito. Antes disso, já havia sido subprefeito do Centro.

A superintendência da Barra da Tijuca integra as regiões do Joá, Itanhangá, Barra da Tijuca, Camorim, Vargem Pequena, Vargem Grande, Recreio dos Bandeirantes e Grumari.