Tecnólogo em Manutenção Industrial e Pós Graduado em Gestão Pública e Gestão Empresarial. Esta é a formação acadêmica de Eduardo Ferreira, o novo Administrador Regional da Barra da Tijuca. Em entrevista ao JORNAL DA BARRA, o morador de Jacarepaguá explica os motivos que o levaram a assumir o cargo, os desafios encontrados nos primeiros meses de trabalho e seus planos para reorganizar a região.  

 

Foto: Juliana Marques

 

Como foi receber o convite para ser o novo Administrador Regional da Barra?

Eduardo Ferreira: Foi bastante satisfatório e empolgante. Ser o Administrador da Barra da Tijuca é uma oportunidade única, profissional e pessoal. Estou na vida pública desde 2008 e acredito que a política, apesar de desacreditada, ainda é o meio de transformação da vida das pessoas para melhor. Acredito que só com muito trabalho conseguiremos melhorar a vida das pessoas.

Antes de assumir a Regional, você já teve alguma experiência em cargo público?

Eduardo Ferreira: Sim, fui assessor da Subprefeitura da Barra e Jacarepaguá durante a Gestão do Eduardo Paes, e de Setembro de 2017 a Abril de 2018 fui o chefe de gabinete da Região Administrativa de Jacarepaguá.

Quais foram os principais problemas detectados por você nesses primeiros meses de trabalho?

Eduardo Ferreira: A Barra tem problemas muito complexos e crônicos, como o trânsito. Porém, o que mais tem sido demandado e as maiores reclamações que tenho recebido nesses dois meses é ao aumento do número de ambulantes na região, com destaque para os vendedores de quentinha. Além disso, há reclamação sobre o aumento de moradores de rua, de pessoas vendendo nos sinais, podas de árvores e muitos problemas em relação à segurança que, apesar de não ser uma responsabilidade direta da Prefeitura, podemos e devemos ajudar.

Existem soluções a curto ou médio prazo para solucioná-los?

Eduardo Ferreira: Em relação ao trânsito, a Prefeitura não tem nenhum projeto ou obra nesse momento. Em relação aos demais problemas, temos feito ações pontuais. Operações de rotina envolvendo vários órgãos, com o objetivo do ordenamento urbano. Operações de Controle Urbano para coibir o comércio irregular e de acolhimento para resolver o problema dos moradores de rua. Em relação às podas, temos feito vistorias e os serviços estão sendo executados, mas ainda temos que trabalhar muito para atender as demandas da população.

Alguma demanda teve melhora desde que você assumiu a função?

Eduardo Ferreira: Tivemos uma melhoria significativa com a limpeza urbana. Desde que assumimos temos cobrado a Comlurb um melhor cuidado com a limpeza do nosso bairro. E essa melhoria já foi sentida pelos moradores e associações.

Quais as principais diferenças entre os projetos e as demandas dos moradores da Barra com os de Jacarepaguá?

Eduardo Ferreira: De maneira geral, os problemas não são muito diferentes. A Barra, de uma maneira geral, é um bairro estruturado. Discutimos por aqui demandas de grandes obras, principalmente para melhorar o trânsito. Em Jacarepaguá também existem muitos problemas, mas as grandes obras nem sempre são para melhorar. Muitas delas servem para a infraestrutura de alguns locais. As demandas de conservação também são iguais, em proporções diferentes. Por exemplo, em Jacarepaguá é mais frequente você encontrar o caminhão tapa buracos em algumas vias, na Barra da Tijuca não.

O que o morador da Barra pode esperar de sua administração?

Eduardo Ferreira: Presença e muito empenho. Estou muito empolgado e me sinto capacitado para fazer um bom trabalho a frente da Região Administrativa. Tenho como característica ficar pouco no gabinete e muito nas ruas, pois acredito que somente em campo conseguimos ter maiores condições de entender e resolver as demandas da região.

Mande uma mensagem para os leitores.

Eduardo Ferreira: Estamos passando por um momento muito difícil na Prefeitura e nas demais esferas, porém não usaremos essa crise como bengala, como desculpa para não tentar levar à população da Barra da Tijuca os serviços que a região merece. A nova Administração Regional está empenhada em trabalhar muito, se fazendo sempre presente. Precisamos da participação dos moradores para que tenhamos sucesso. Estamos trabalhando o máximo possível para sermos a melhor Gestão que a Região Administrativa já teve

Na sua visão, o que é a Barra da Tijuca e quais as diferenças com Jacarepaguá?

A Barra da Tijuca é um lugar fantástico, organizado, estruturado, em crescimento e que tem uma importância enorme para a Cidade. Foi o coração dos grandes eventos do Rio, e se mostrou capaz de recebê-los. É um bairro onde os moradores se organizaram em grandes associações, com enorme representatividade. E essa organização das associações não é grande em Jacarepaguá.