A edição 2018 do Oi STU Open teve início no dia 14 de novembro, com a inauguração oficial das pistas das modalidades Park e Street, treinos oficiais e um media day com a presença dos grandes nomes envolvidos na construção do circuito: o atual presidente da Confederação Brasileira de Skate, Bob Burnquist; skatistas como Nilo Peçanha, Pedro Barros, Yndiara Asp, Vitória Mendonça; o Secretário de Esporte, Lazer e Juventude, José Ricardo de Brito; e o gerente de patrocínio e eventos da Oi, patrocinadora do evento, Bruno Cremona.

O projeto das pistas foi construído com participação dos skatistas em um trabalho conjunto com a Prefeitura e iniciativas privadas para que o esporte acontecesse. A ideia da Prefeitura é de realizar mais eventos no local para que fique o legado e o esporte continue fazendo o papel de agente de transformação social: "é muito importante essa construção. Principalmente agora que o skate foi alçado a esporte olímpico, a gente ter uma pista nesse padrão internacional de alto rendimento aqui, aberto ao público e numa praça pública é de grande valia tanto para os praticantes quanto para a população. Trazendo as crianças, a sociedade, os jovens que, muitas vezes, estavam na ociosidade, é um grande ganho como sociedade. O esporte tem essa vertente: a gente começa a iniciação com o intuito final de formar atletas, mas o grande ganho do esporte é formar pessoas para a vida, formar cidadãos de bem", disse o Secretário José Ricardo.

Para Bob Burnquist a satisfação pela inauguração não é apenas como presidente da CBSk mas também por ser um dos maiores nomes do skate mundial e ter nascido no Rio: "o Rio de Janeiro tem um histórico de pista muito grande. Eu ando há muitos anos e a gente vê a evolução desde o Arpoador, RioSul... Tinha um bowlzinho aqui, aquele streetzinho, a galera andava, mas aí rolou o nível de evolução primeiro com a galera do Street profissional e agora rolou essa nova pista de Park. Com as duas modalidades olímpicas, a gente poder fazer os eventos, o legado fica. Eu falei com o Nilo: o skate carioca vai evoluir muito, a galera não vai mais precisar ir para São Paulo, viajar. Ter pista boa e skatistas andando em alto nível, a molecada que nunca andou começa a se interessar, a olhar de uma maneira diferente. Você vê aonde pode chegar bem na sua frente", afirmou Bob.

A inauguração aconteceu sob um momento muito importante, em que o ciclo olímpico está no ápice para a edição do Japão 2020. Para Vitória Mendonça, nascida na Campo Grande, Zona Oeste, e atual integrante da seleção brasileira de Street, as novas pistas irão ajudar muito na preparação: "antes a Duó já tinha sido construída pelos próprios skatistas. Ver o que estão fazendo depois que o STU começou a acontecer aqui no Rio de Janeiro é um presente muito grande. Tenho certeza que daqui sairão muitos grandes skatistas, o Rio já tem muita gente boa e sei que muita gente vai começar a andar de skate após essa construção. Essa é uma pista do modelo que estará nas Olimpíadas, o primeiro Park desse nível aqui, então um presente desse serve para ter uma boa base", conta a skatista de 18 anos.