0
0
0
s2sdefault

Apesar de possuir um quadro social digno de uma pequena cidade (10 mil entre sócios e dependentes), como qualquer clube, o Marina Barra Clube não pode parar de pensar em evoluir cada dia mais. Para isso, a instituição conta com um aliado de peso, que é seu próprio associado. A diretora social Isabela Veiga explica que “ninguém fala do Marina como seu próprio sócio”. Ela completa: “eu posso trazer uma pessoa super bacana de marketing e ela vai fazer um trabalho muito legal, mas a melhor pessoa para contar como é o dia-dia do clube é o próprio sócio. A gente valoriza muito isso, e o sócio realmente traz outras pessoas, ele indica um novo sócio, é muito frequente. Os nossos sócios são os nossos principais locadores de espaços”.

Para comprar um título no Marina a indicação de um sócio é fundamental. Além disso, o convidado que pretende ser sócio tem direito a um day use sem custos para uso do clube para que ele realmente confirme sua intenção. “A gente tem tanta certeza do produto da gente, que a gente está abrindo essa possibilidade da pessoa vir, usar um dia do clube como se sócio fosse para poder ter certeza que ela quer entrar. Nossa taxa de conversão é muito boa. A pessoa marca um horário, conversa com alguma pessoa nossa da área de vendas que vai explicar como pode usar o clube”, explica Isabela.

O valor atual (por tempo limitado) de um título do Marina é de R$ 7 mil, com possibilidade de parcelamento em até 48 vezes. A taxa de manutenção é de R$ 590. Além do day use, outra possibilidade é a chamada “degustação”. Essa, com um preço fixado, é uma proposta que permite uma pessoa indicada por um sócio usufruir do clube num período de 30 dias, para que assim decida pela compra, ou não, de um título.

Estrutura permite que associado passe o dia inteiro usufruindo do clube

“Nossa intenção é que o sócio passe a maior parte do tempo possível aqui dentro”. A frase de Isabela não é da boca para fora. Com piscinas, estrutura esportiva, sauna, restaurantes e bares, o Marina permite que seu associado tenha, de fato, uma rotina dentro do clube. “Muito frequente nos finais de semana, principalmente no verão, a gente ver a pessoa que chega aqui de manhã, ai faz sua academia, joga seu tênis, faz a massagem, vai tomar um drink nas varandas, depois emenda no almoço e encontra com a esposa ou marido que já fez as suas atividades aqui no clube”.

Para a direção do Marina, outro fator que mantém o associado no clube é a qualidade da culinária oferecida. “A gente tem um concessionário de restaurantes muito bom. Tem o Chef Chico Barros, que a especialidade dele é frutos do mar, mas ele faz tudo muito bem, a nossa paella é reconhecida, tenho sócios que vem aqui, religiosamente, todo segundo domingo do mês, que é o dia da paella. São pessoas que abrem mão de qualquer programação por causa da paella do Chico”.

Além da gastronomia, o clube está constantemente organizando eventos para animar os dias dos associados, como música ao vivo, festas temáticas variadas e a mais famosa de todas: o Flashback, que acontece sempre no último sábado de cada mês. “A Barra inteira conhece, é uma festa gratuita para o sócio e seus convidados. Muitos sócios fazem aniversario e aniversario de casamento no Flashback, porque as pessoas convidam. E temos sempre um revezamento de DJ, a gente costuma sempre trazer Djs de fora, além do nosso DJ, que é o Edson, para não seja sempre a mesma festa, para que ela possa ter aspectos diferentes, mudar o tema. Isso faz com que você possa vir todo ultimo sábado do mês que você nunca vai ter a mesma festa”.

Segurança e conforto são garantias da casa

Outra característica do clube é o cuidado com o bem estar dos associados. Isabela Veiga comemora o fato de ouvir frequentemente de mães e pais que sentem que os filhos estão seguros dentro do Marina. “Ouvimos dos responsáveis que eles não deixam os filhos irem a alguns eventos em outros lugares, mas no Marina deixam porque sabem que aqui eles estão seguros, estão num lugar de uma convivência saudável”. Isso porque nas festas para adolescentes o clube mantém pessoas responsáveis na organização. As atividades físicas também são rigorosamente inspecionadas, com exigência de laudos médicos e atestados para a prática. “Se a gente garante a segurança deles (sócios), garante a nossa”.

O lado ambiental também é tratado com o devido carinho, afinal, o clube fica numa ilha, e abriga um setor destinado a parte náutica, aonde associados mantém seus barcos e jet skis. Também há no clube uma equipe de pesca esportiva, que participa alguns campeonatos dessa modalidade sediados no local. “A gente investe muito na programação, mas também na manutenção e preservação do meio ambiente. Temos uma área de mangue ao redor da ilha, a gente faz uma limpeza da nossa orla”, a diretora social completa: “as pessoas tem que chegar aqui como se fosse a casa delas, elas tem que olhar e sentir que está tudo bem, se sentirem felizes, confortáveis, aqui é a área de conforto. Nossa intenção é que a pessoa se sinta mais feliz aqui do que na própria casa.”

Com 33 anos de existência, o Marina se supera em cada quesito avaliado. Consegue ser cuidadoso em cada detalhe sem deixar de ser divertido. Consegue ser plural ao ponto de oferecer opções para diferentes gostos. O quadro social possui mais de 10 mil, entre titulares e dependentes. A maioria dos sócios reside na Barra da Tijuca e Recreio, mas também tem moradores da Zona Sul e da Tijuca. O clube é presidido por Ricardo Nunes Vieira, e está localizado no número 777 da Estrada da Barra da Tijuca. Nas palavras da diretora social Isabela Veiga, “uma mini cidade dentro de uma mini cidade”.