Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Por: Pedro Sobreiro

Após dois filmes que dividiram opiniões, a nova trilogia de Star Wars chega ao fim para encerrar não apenas o arco de Rey, Finn e Poe, mas também da família mais famosa da galáxia, os Skywalker.

Para conduzir essa aventura final, o diretor do primeiro capítulo dessa trama moderna, “Star Wars: O Despertar da Força” foi chamado. Dessa forma, J.J. Abrams teve a dura missão de concluir as sagas depois das escolhas de Rian Johnson, que comandou o episódio VIII.

J.J. Abrams deu preferência por escolhas de segurança e deixou de lado cerca de 90% dos conceitos introduzidos por Rian no filme anterior, dando a sensação de que “A Ascensão Skywalker” é uma sequência direta de “O Despertar da Força”,

O elenco continua dando seu máximo. Daisy Ridley é perfeita, mostrando muita garra e emoção enquanto busca a verdade sobre seus pais. Adam Driver mostra muitas camadas no confuso Kylo Ren. E o Finn de John Boyega enfim se consagra como herói de guerra.

A General Leia, por sua vez, aparece pouco, mas é fundamental na trama.Sua participação foi feita aproveitando- se materiais descartados do primeiro filme, já que Carrie Fisher faleceu em 2016. E há algumas participações surpresas.

O roteiro é previsível, mas a execução é linda e honra o legado da saga nos cinemas. O final perfeito para os personagens mais amados do mundo.