0
0
0
s2smodern

Está circulando nos veículos de comunicação, de que ocorreram arrastões na Av. Ayrton Senna e na Av. Embaixador Abelardo Bueno, neste último final de semana. O Trigésimo Primeiro Batalhão de Polícia Militar informa que não houve tais fatos.

Também circulou um vídeo em que veículos retornavam na contramão. Porém, os setores de rádio-patrulha enviados ao logradouro das Avenidas Abelardo Bueno com Ayrton Senna e na altura do Shopping Metropolitano - área de policiamento do 18ºBPM - não constataram nada que pudesse ter gerado as cenas do vídeo, que não se sabe a origem ou data.

Também nas 16ª DP e 42ª DP não houve qualquer tipo de registro de ocorrência nestes endereços até a presente data. O arrastão, portanto, não aconteceu!

Também temos a percepção de que hoje em dia as pessoas estão tão assustadas que, se um veículo parar por pane ou problemas de qualquer natureza e se alguém saltar desse veículo sinalizando para evitar acidentes ou solicitando ajuda, as pessoas já podem interpretar o pior e acabam retornando na contramão.

Devemos, finalmente,  tomar cuidado com a propagação deste tipo de dado, a chamada notícia falsa (fake News). Uma notícia não apurada e de grande repercussão como essa, traz aos nossos moradores uma sensação de insegurança muito grande e coloca em xeque todo trabalho que este Batalhão vem se dedicando a fazer! Por tais motivos, pedimos a colaboração, atenção, responsabilidade e filtros ao repassarem informações.

Comunidade

CDD é o segundo local com mais tiroteio no Rio

A Região Metropolitana do Rio registrou 5 mil tiroteios em 2018, uma média de 25 casos por dia. As regiões mais afetadas foram a Praça Seca, com 211 registros, Cidade de Deus com 167, Vila Kennedy com 151, Complexo do Alemão com 118 e Rocinha com 111. Os dados são da plataforma de mapeamento Fogo Cruzado.