0
0
0
s2smodern

 O Jornal da Barra publica o texto que o ex-prefeito Eduardo Paes postou na sua pagina do Facebook. É uma analise da gestão do seu sucessor e a primeira manifestação publica do ex-prefeito, que rebate as criticas que vem recebendo do atual prefeito:

Ao longo dos últimos meses tenho evitado fazer comentários sobre o governo de meu sucessor.  Os motivos são basicamente dois:  primeiro a correção política e o respeito a decisão popular me trazem a convicção de que deve ser dado algum tempo até que o governante tenha compreensão de tudo que se passa naquele cargo que passou a ocupar;  o segundo motivo se deve aos dois empregos que tenho hoje, no Banco Interamericano de Desenvolvimento e na BYD Motors.  Em ambos os casos tenho, por contrato, a obrigação de uma participação política menos ativa e mais discreta.

No entanto, é impossível ficar quieto ao ler o artigo publicado hoje por Crivella em O Globo intitulado "Rio sem Maquiagem".  Mais uma vez o prefeito tenta justificar sua incapacidade administrativa responsabilizando e atacando minha administração.  Dessa vez ele ainda agrega um conjunto de "realizações" de sua administração.  É inacreditável, nesse caso, que depois de 7 meses de administração ele não consiga apontar uma realização concreta e nós não consigamos sequer nos lembrar de ao menos uma ideia(repito, UMA ideia) que o governo tenha apresentado.  Não se espera a profusão de iniciativas do Prefeito Doria em São Paulo, mas ao menos algumas ideias olhando para o futuro era de se esperar.

Pois bem, começo pelo deficit de 3.8bi que o prefeito diz ter herdado.  Como sabemos a Prefeitura do Rio é o único ente da Federação avaliado pelas agências de rating no mesmo nível da União.  Todos os outros entes(prefeitura de São Paulo, Estado de São Paulo, Estado de Minas, etc....) tem uma avaliação menor que a prefeitura do Rio.  Isso por si só, dada a independência e a não politização dessas agências, já faria cair por terra o argumento falacioso do senhor Alcade.

É irresistível ,entretanto, fazer uma pesquisa no noticiário e ver que esse chamado "déficit" muda de acordo com o dia em que se faz referência a ele.  Esse é o problema de mentir:  fica difícil uniformizar a informação.  O comercial da Prefeitura que foi ao ar falava em 5bi de déficit, seus secretários variam de 1bi a 5 bi, o prefeito já falou 4bi, depois 3, depois 2, depois 3.8bi.... 

O prefeito, que adora contestar a imprensa e que outro dia escreveu um artigo dizendo que nada do que dizem à respeito dele é verdade, faz referência a uma matéria publicada na folha de São Paulo e em O Globo sobre um suposto cancelamento de empenhos para pagamento de serviços que foram prestados e obras que foram feitas em minha administração.  Antes de mais nada, cumpre esclarecer que ambas as matérias fazem referência a uma auditoria criada pelo administração atual e com objetivos claramente políticos.  Como se não bastasse isso, as contas de meu último ano de governo foram recentemente aprovadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Município.

O mais incrível nesse caso é que em ambas as matérias a que Crivella se refere quem vocaliza em nome dos "pobres" credores que não receberam por serviços prestados é o presidente da Associação de Empreiteiras.  Isso mesmo:  Empreiteiras.  Dá quase para sentir pena....

Depois de reclamar o Prefeito continua seu artigo enunciando suas "grandes" realizações.

Segue o Alcade com divagações sobre melhoras na saúde dizendo ter feito mais cirurgias do que no ano passado e  reduzido o tempo de espera para consultas.  Mentira pura!  Só isso!  Na saúde o que ele diminuiu mesmo foi o orçamento.  Cerca de  100 milhões(prometeu colocar 250 a mais por ano durante sua campanha) já foram retirados do orçamento de uma área tão vital para o município e para a população.

Outra grande realização foi ter "retomado" as obras do BRT Transbrasil.  Essas obras foram paralisadas no segundo semestre do ano passado já que me recusei a conceder o reajuste(proibido por decreto) e o aditivo solicitado pelos empreiteiros da obra.  Ambos foram concedidos pela atual gestão sem qualquer dificuldade e como consequencia, obviamente a obra foi retomada.  Aliás, nunca é demais dizer que os recursos para essa obra são fruto de financiamento viabilizado por meu governo junto ao Governo Federal.

O mais patético do Prefeito escriba é quando ele faz referência a grande parceria na área de segurança pública entre a PM e a Guarda Municipal.  Passou a campanha inteira, a transição(que ele não fez) e o início de seu governo dizendo que como prefeito ia entrar forte na segurança pública.  O resultado está aí, nas ruas, todo dia, toda hora.....  Não se pode - como sempre defendi - responsabilizá-lo pela tragédia na segurança pública mas é de impressionar a cara-de-pau ao fazer qualquer referência a realizações nessa área.

E segue falando sobre suas realizações:  iniciou estudos para instalação de 450mil lâmpadas a LED...  Isso mesmo:  INICIOU estudos....  depois de 7 meses..... (aliás, a licitação da PPP já deixamos pronta, é só conversar com o que restou da antiga secretaria de concessões e ppp's)...   RENOVOU com a FECOMÉRCIO o Centro Presente iniciado em nossa gestão....Curso com Cruz Vermelha para ensinar educadores como proceder em situação de conflitos(deve ter desistido de um tal produto que anunciou que protegeria as escolas contra tiros)....  contratou 300 agentes de apoio a educação especial e 900 professores(contratação absolutamente básica na enorme rede municipal aonde professores aposentam-se todo o tempo).  Reabriu o restaurante popular de Campo Grande(depois de 7 meses de anúncios) e vai até o fim do ano(isso mesmo: ATÉ O FIM DO ANO) reabrir mais os de Bangu e o de Bonsucesso....  Um ano???  Para reabrir 3 restaurantes populares???  E as pessoas????

Seria cômico se não fosse trágico.  Tem que ter muita coragem para escrever sobre essas realizações depois de 7 meses de governo.

Mas o Prefeito não termina por aí.  Diz que vive a maior recessão da história.  Não é verdade!  A maior recessão da história vivemos nos dois últimos anos de meu governo.  Em 2015 o Brasil decresceu 3,8% e em 2016 3,6% e com direito a inflação alta.  Esse ano a economia voltou a crescer(pouco) e a inflação é baixa.  Mesmo com as dificuldades de 2015 e 2016 não deixamos de dar reajuste aos servidores, tocar e concluir todas as nossas obras, abrir novas escolas e clinicas,  assumir dois hospitais do Estado e as Bibliotecas Parque, emprestar dinheiro ao Estado....  Ah!  E entregar uma olimpíada de enorme sucesso.

Aliás, o prefeito busca justificar a desordem e o caos que toma conta da cidade( e isso contribui muito para a violência) utilizando-se dessa recessão.  Não entendeu o básico:  é possível encontrar alternativas ao desemprego sem que isso signifique a geração de deseconomias que vão trazer ainda mais desemprego.

Diz que não aumentou as passagens de onibus.  O Rio tem o bilhete único a 3,80, exatamente o mesmo valor de São Paulo.  Só que lá a prefeitura entrega as empresas de onibus todo ano cerca de R$3bi.  Aqui não entregamos NADA.  O Alcade esqueceu de dizer que a integração com os trens acabou e que diversos benefícios concedidos aos estudantes foram suspensos.

As grandes intervenções ainda estão na fase de Manifestação de Interesse e o exemplo usado pelo prefeito é o capitalismo Russo.  Não precisa nem comentar não é mesmo?

O auge é quando o prefeito fala da sua contribuição para o carnaval carioca e comemora a sua "sensibilidade" declarada pela LIESA.  Evitei fazer qualquer comentário para não politizar a luta do mundo do samba mas foi aí talvez o momento em que o prefeito mas mostrou sua incompreensão e desconhecimento em relação a cidade que ele governa.

Colocar a população contra o carnaval, dizendo que vai tirar do samba para colocar na educação é de uma covardia histórica.  Para se ter uma ideia, a educação tem um orçamento de mais de 6bi e estávamos falando de cerca de 10mi no carnaval.   Tirando o aspecto lúdico, de lazer e cultural do carnaval, o prefeito também não entendeu a importância econômica da festa e seus impactos no turismo e o que significa no imaginário mundial o carnaval carioca.

Quanto a despedida do artigo em que ele afirma "seguir em frente sem Lava-jato e propina", é bom que seja assim mesmo.  Aliás, não existe em relação ao nosso programa de investimentos de mais de 37bi qualquer denúncia de corrupção ou propina em qualquer obra durante minha gestão.

O que o Prefeito precisa mesmo é montar time, acordar mais cedo, trabalhar mais, ter mais gestão e olhar para frente.  O Rio precisa muito disso!

Eduardo Paes