Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Por João Victor Valim

Iridologia, em termos gerais, o estudo da íris do ser humano. A íris é a parte colorida dos olhos, que se forma aos 6 anos de idade. O estudo foi criado pelo americano Denny Johnson que mapeou aproximadamente 30.000 íris em 46 áreas emocionais e comportamentais, dividindo em 8 grandes arquétipos. Pessoas analíticas, emocionais, sensoriais, dinâmicas, expressivas são algumas das principais características possíveis de se detectar pela leitura do especialista.

Dr. Luiz Iootty, iridologista, terapeuta holístico, autor do livro Iridologia O Autoconhecimento Através da Íris, atende no Kurá Espaço de Saúde Integrada, no shopping Città América, e convidou o Jornal da Barra para conhecer a experiência. 

A consulta se inicia com a análise da fotografia da íris, através de um acessório (algo como uma lente grande angular) acoplada a um aparelho celular. A partir desse momento, a imagem já está disponível na galeria, e o Dr. Luiz passa a fazer anotações em uma espécie de mapa cartesiano da íris, comparando com as imagens do celular. O mapa preenchido revelou aspectos físicos e psicológicos da minha personalidade, hábitos de vida e episódios do passado – que surpreendentemente bateram. Em alguns momentos, a sequência de acertos faz parecer algo como um mapa astral porém nada tem a ver com astrologia, a iridologia é uma ciência. Até então um panorama feito apenas com informações retiradas da minha íris.

Em um segundo momento, me foi apresentado um questionário sobre fatos, recordações, pessoas, e sentimentos da minha vida – respondido de maneira rápida e espontânea, sem muito tempo para pensar, o objetivo era justamente a primeira resposta que vinha à cabeça. Nessa mesma linha, Dr Luiz me convida a relatar um pequeno resumo da vida, com os fatos mais marcantes - bons e ruins. Tudo isso é anotado por ele, que analisa, cruza com as informações da íris feita em consultório, e envia depois um relatório personalizado por e-mail.  Esse relatório contem as informações de forma mais aprofundada, como o padrão da íris, um resumo do padrão emocional, possíveis consequências orgânicas, recomendações e reflexões sobre equilíbrio e bem-estar. São explicados os anéis estruturais - marcas de traumas ou danos ao longo da vida. Dentre os tipos mais comuns, o anel de tensão, anel de rosário linfático, anel senil e anel de neurastenia, que refletem angustia, insônia, medo, ansiedade, tensão, pânico, impaciência, e outros sintomas que podem ser combatidos com o tratamento adequado.

O foco da iridologia é o autoconhecimento e a busca do equilíbrio emocional com ênfase na qualidade de vida, que pode ser aplicada em diversas áreas. Orientação vocacional, contratação profissional através do perfil mais adequado, melhoria de produtividade, relacionamento interpessoal, rendimento acadêmico são alguns pontos que podem ser aprimorados a partir o estudo da íris. O Brasil ainda caminha rumo uma maior propagação dessa prática, mais desenvolvida e difundida em outros países que cresce a cada ano e ganha mais e mais adeptos.