Mais um guia gastronômico para iluminar os caminhos da boa cozinha. O “Zungu” é um guia de gastronomia preta que reúne 21 casas cariocas, além de inúmeros sabores e saberes ancestrais. Com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, o livro começou a ser distribuído gratuitamente nos estabelecimentos participantes no Dia da Consciência Negra (20/11).

– Para fomentar em moradores e amantes da cidade o orgulho da sua cultura negra representada através da culinária. Convidamos para fazer um movimento de construção de coletividade e criação de uma rede – declarou o curador e organizador do guia, Kanu Akin Trindade, que partiu da casa da família, Dida Bar, na Zona Norte, para chegar à lista.

Do chef João Diamante (Na Minha Casa), também da zona Norte, o destaque é o bolinho de jiló recheado com calabresa. Moçambique, África do Sul, Senegal e Tunísia se reúnem no Afro Gourmet, berço do bom e velho acarajé. A feijoada quilombola é o carro-chefe do Quilombo Aquilah, na zona Oeste. Na zona Sul, a chef Andressa Cabral abriu seu YáYá Comidaria Pop, onde só mulheres pretas comandam as panelas: atenção para o patota de Cosme, inspirado na comida de erês e festas de Ibeji, além de vatapá, omolokum, caruru e acaçá.

A proposta é criar um movimento, neste primeiro momento, chamado Zungu, e depois ampliar o número de participantes.

Leveza rouba a cena do cardápio da Frédéric Epicerie para a temporada da primavera-verão, com novidades assinadas pelo Chef Fred de Maeyer. São três entradas, três principais e três sobremesas, com preços individuais, servidas no almoço ou jantar.

As novas entradas são ovo poché, quirera caipira, couve crocante (R$ 25); couve-flor na brasa, batata doce e coco, vinagrete, gengibre e castanha de caju (R$ 25) e lombo de atum fresco, pickles de pepino e Maçã, leite de tigre defumado e crostins da casa (R$ 35).

Entre os principais chegam o polvo na brasa, risoto de linguiça artesanal, vinagrete de funcho (R$ 69); a fraldinha assada 7h, cebola confit e crocante, molho bordelaise, Risoni e tomate assado (R$ 59); o dourado grelhado, risoto primavera, sementes tostadas e molho de shitake (R$ 69) e o lombo do Sr. Geremias à milanesa, recheado com gorgonzola, mousseline de abóbora, molho de amendoim (R$ 59).

Para sobremesa, são recém chegados no cardápio o choux craquelin, creme leve de limão siciliano, abacaxi e pimenta rosa (R$ 15); a éclair de pistache com frutas vermelhas (R$ 18) e o entremet de manga e coco com coulis de manga e ganache montée de coco (R$ 25).

O Chef
O belga Frédéric de Maeyer comandou, por quase duas décadas, um dos principais restaurantes cariocas, o Eça, no Centro da cidade. Ali se consagrou um dos principais nomes entre os precursores da alta gastronomia no país. Foi premiado inúmeras vezes pelos principais juris de gastronomia do país não apenas pelo seu cardápio e técnica, mas pelo primor em lidar com chocolate a partir de matéria prima belga e criar verdadeiras obras de arte em pâtisserie, um de seus grandes diferenciais.

Serviço:
Frédéric Epicerie – Rua Gustavo Sampaio, 802 – Loja A. Tel.: 2146-9691. Aceita todos os cartões. Terça a domingo, das 10h às 22h. Delivery pelo Rappi.

O Dia das Bruxas na Megamatte vai ser com Frappuccino Megakadabra, a novidade que promete enfeitiçar os consumidores com uma mistura de sabores bem original.

A bebida leva café gelado, leite, caldas de chocolate e de menta, chantilly, e ainda um sabor surpresa… o açaí.

Essa novidade já está nas lojas e ficará disponível até o dia 1º de novembro em todas as lojas Megamatte.