A cantora Britney Spears, 40, anunciou por meio de suas redes sociais que está grávida do noivo, Sam Asghari. De acordo com ela, após uma viagem, percebeu que sua barriga estava maior e resolveu fazer um teste de gravidez que deu positivo. Ela já é mãe de Sean, 16, e Jayden, 15.

"Eu perdi muito peso na minha viagem para Maui apenas para ganhar tudo novamente. Eu pensei: 'O que aconteceu com minha barriga?'. Meu marido brincou: 'Você está grávida de comida, boba'. Eu comprei um teste de gravidez e, bom, estou grávida!", começou ela em depoimento.

"Eu obviamente não vou sair tanto [na rua] porque os paparazzi estão recebendo o dinheiro deles por fotos minhas, como eles infelizmente já fizeram. É difícil, porque quando eu estava grávida [anteriormente] eu tive depressão perinatal", emendou a cantora.

Na sequência, ela deu mais detalhes de como sofreu na época. "Devo dizer que é absolutamente horrível. As mulheres não falavam sobre isso naquela época. Algumas pessoas consideravam perigoso se uma mulher reclamasse assim com um bebê dentro dela, mas agora as mulheres falam sobre isso todos os dias. Graças a Jesus não temos que manter essa dor como um segredo. Desta vez vou fazer ioga todos os dias. Espalhando muita alegria e amor", disse.

Desde setembro de 2021 que Britney não é mais controlada pelo pai, Jamie Spears, que exercia a função de tutor da cantora desde 2008. A decisão foi tomada pela juíza Brenda Penny durante uma audiência na Justiça americana.

Jamie havia anunciado que desistiria de ser tutor da filha, mas isso só seria concretizado na audiência sobre o caso marcada para janeiro de 2022. Os advogados de Britney haviam pedido para acelerar esse processo –no que foram atendidos.

Entre os motivos que foram alegados na petição estava a vontade da cantora de se casar com o noivo, Sam Asghari. Ela não poderia assinar o acordo pré-nupcial sem a anuência do pai.

O pai também a atrapalhava a pensar na família. Uma fonte próxima à cantora afirmou na época à People que a artista culpava seu pai por não ter visto tanto os filhos desde agosto de 2019.

Pai dos meninos dela, o dançarino Kevin Federline se disse feliz pela vitória da artista na batalha judicial para se livrar da tutela de seu pai. Por meio de seu advogado, Mark Vincent Kaplan, mandou um recado.

"Se Britney quer ver as crianças, ela pode ver as crianças. Obviamente não sabemos se a tutela continuará, mas desde que os meninos sejam devidamente supervisionados e seguros, e Britney seja capaz de fazer isso sem a presença de um conservador, ele está feliz."

Folhapress

Em Nova York para participar da Assembleia-Geral das Nações Unidas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve um encontro com o premiê britânico, Boris Johnson, nesta segunda (20). O líder do Reino Unido aproveitou o espaço para elogiar a vacina da Oxford-AstraZeneca e lembrar que já tomou as duas doses. Em resposta, o mandatário brasileiro disse que ainda não se vacinou.

De acordo com relato de um repórter do tabloide londrino Evening Standard que estava na reunião, Johnson teria dito que "AstraZeneca é uma ótima vacina; eu a tomei". No final do encontro, emendou: "Obrigada a todos, eu já tomei as duas doses". Bolsonaro, então, apontou para si mesmo e, por meio de um intérprete, disse, rindo, que ele não havia tomado.

O Evening Standard, jornal centenário, descreveu o presidente brasileiro como "o populista de direita" que "tem feito afirmações estranhas sobre as vacinas, incluindo que elas poderiam transformar pessoas em jacarés."

Outros assuntos foram tratados na reunião. O premiê britânico Boris Johnson prometeu ao presidente Jair Bolsonaro que irá rever os bloqueios à entrada de viajantes no Reino Unido em 4 de outubro, segundo um dos participantes que esteve no encontro entre os dois líderes em Nova York.

O Brasil está na chamada lista vermelha, que exige aos viajantes que chegam ao Reino Unido cumpram quarentena em hotéis designados pelo governo. Com a revisão, poderia ter condições mais brandas.

Sem a liberação de entrada, os brasileiros terão dificuldade para viajar para a COP-26, conferência do clima que será realizada em Glasgow, na Escócia, em novembro.
Boris também teria elogiado a antecipação da meta brasileira de neutralidade de carbono de 2060 para 2050, anunciada na cúpula do clima, em abril.

A reunião também tratou da possibilidade de o Reino Unido enviar recursos para ajudar o Brasil a reduzir a emissão de poluentes e preservar a natureza e de acordos comerciais. "Brincamos que eles querem vender uísque para nós e nós queremos vender café", comentou o participante.

A rainha Elizabeth 2ª, do Reino Unido, manifestou nesta segunda-feira (21) condolências ao Brasil após a forte chuva que atingiu a cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, na última terça-feira (15), deixando mais de 170 mortos.

"Meus pensamentos e orações estão com todos aqueles que perderam suas vidas, entes queridos e lares", disse a rainha por meio do perfil da família real britânica nas redes sociais.

Na mensagem, Elizabeth 2ª também disse estar pensando e orando por todos os trabalhadores de serviços de emergência e "aqueles que trabalham para apoiar os esforços de recuperação" de Petrópolis.

Na cidade, muitas famílias ainda procuram por parentes. Em um caso, entes de um adolescente de 17 anos que estava em um ônibus carregado por uma enxurrada organizaram um mutirão para encontrar o rapaz em um rio.

Até o momento, 146 dos 178 mortos já foram identificados, e a Polícia Civil ainda contabiliza 126 pessoas como ainda desaparecidas - e a identificação por DNA pode levar até 60 dias.

Na última sexta-feira (18), o governo do RJ autorizou gastos de R$ 150 milhões para obras emergenciais em cinco áreas prioritárias em Petrópolis, como a Rua 24 de Maio, Rodovia Washington Luiz, Praça Conde D'eu e na Rua Teresa, conhecida por ser uma zona de comércio.

Segundo cálculos da Firjan (Federação das Indústria do Estado do Rio de Janeiro), Petrópolis deve perder R$ 665 milhões do PIB (Produto Interno Bruto) devido à devastação ocorrida em decorrência das chuvas.

A cidade Petrópolis tem origem vinculada com a família real brasileira e, hoje, quem compra um imóvel no Primeiro Distrito da cidade paga uma taxa de 2,5% sobre o valor à Companhia Imobiliária de Petrópolis.

A Companhia Imobiliária de Petrópolis é administrada por descendentes da família imperial brasileira, e a "taxa de príncipe", como é conhecido o laudêmio, tem sido criticada no contexto das chuvas no município.

Folhapress

Desde o dia 1º de julho, 79 pessoas credenciadas para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 testaram positivo para a covid-19. Os dados são do Comitê Olímpico Internacional (COI), que divulgou os números atualizados nesta quarta-feira.

De acordo com o comitê, mais de 20 mil credenciados já foram testados. Dos 79 testes positivos, 46 são de pessoas que residem no Japão e 33 daqueles que vieram de fora, incluindo atletas, membros das delegações e profissionais da imprensa. Dos oito atletas contaminados, cinco estavam na Vila Olímpica.

Os casos de atletas mais recentes são da britânica Amber Hill (tiro esportivo) da holandesa Candy Jacobs (skate street) e do americano Taylor Crabb (vôlei de praia). Candy Jacobs é uma das referências no skate e disputaria sua prova neste domingo (25).

"Estou com o coração partido. Infelizmente, testei positivo para Covid-19 esta manhã, o que significa que minha jornada olímpica termina aqui. Estou me sentindo bem, fiz tudo que estava ao meu alcance para evitar esse cenário e tomei todos os cuidados. Felizmente, estamos seguido os protocolos para que meus colegas skatistas possam brilhar. Vou precisar de algum tempo para curar meu coração e me recuperar disso. Vamos a Paris 2024", escreveu a holandesa, em suas redes sociais.

Também no domingo seria a estreia de Taylor Crabb junto com seu parceiro Jake Gibb. O americano disputaria sua primeira Olimpíada e teria pela frente a dupla italiana Carambula/Rossi na primeira rodada do vôlei de praia. Por último, a britânica Amber Hill era uma das favoritas no tiro esportivo, mas sequer chegou a viajar para o Japão.

"Depois de cinco anos de treinamento e preparação, estou absolutamente arrasada em dizer que ontem à noite recebi um teste Covid-19 positivo, o que significa que tive que me retirar da equipe de tiro. Gostaria de desejar boa sorte a todos os membros da equipe. Voltarei disso, mas agora preciso de algum tempo para refletir e entender o que aconteceu", disse a atleta.

Vale lembrar também que a República Tcheca já teve dois casos de atletas cortados dos jogos após testarem positivo: Pavel Sirucek, do tênis de mesa, e Ondrej Perusic, do vôlei de praia. Outros três membros da delegação tcheca também foram isolados após os testes detectarem o vírus.

A cantora e empresária Rihanna, 33, está grávida de seu primeiro filho com o rapper A$AP Rocky, 33. A informação foi revelada pela revista norte-americana People nesta segunda-feira (31), e também contou com fotos do barrigão da artista.

O casal fez uma sessão de fotos com o fotógrafo Miles Diggs, que utiliza o nome Digzzy, que compartilhou o resultado de uma das fotos em seu perfil oficial do Instagram. "Ela está!", escreveu na legenda da publicação.

Nos comentários fãs e internautas comemoraram o anúncio. "Maior notícia de 2022", escreveu um. "Imagine o bebê dela!", disse outra. "Estou literalmente chorando", revelou uma terceira. "Estou gritando, chorando e vomitando", brincou ainda o perfil oficial da MTV.

Em dezembro de 2021, a cantora havia desmentido boatos de que estaria grávida do rapper A$AP Rocky, em conversa com uma fã. Segundo o site internacional MTO News, duas fontes diferentes de Barbados teriam confirmado a notícia.

Uma internauta enviou uma mensagem para a cantora, perguntando se ela poderia comparecer ao seu chá-de-bebê. "Para! Você não veio nos 10 primeiros chás-de-bebê! Vocês me engravidam todo ano, caramba!", escreveu a artista em resposta à fã.

Rihanna e A$AP começaram o namoro em janeiro de 2020, segundo o jornal britânico The Sun. Os dois haviam sido vistos em Nova York e, segundo uma fonte ouvida pelo tabloide, teriam ficado juntos em um hotel na cidade americana.

"Mas Rihanna está relutante em colocar um rótulo no relacionamento, pois é logo após Hassan. Eles estão realmente gostando da companhia um do outro e levando as coisas de forma leve, pois ainda é cedo", disse a fonte ao jornal.

"É realmente casual entre eles, e ela não está pensando se há um futuro com Rocky. Ela é uma garota recém-solteira se divertindo", completou a fonte. Rihanna foi fotografada sorrindo ao lado do artista no evento Yams Day Benefit. Uma fonte disse na época: "Suas vidas eram muito diferentes e era difícil manter um relacionamento".

Salvador Nogueira (Folhapress)

Celebrando os 52 anos do pouso da Apollo 11 na Lua, o americano Jeff Bezos, dono da Blue Origin, se tornou nesta terça-feira (20) o segundo bilionário a voar ao espaço em sua própria espaçonave, que levou também o primeiro passageiro a pagar pela viagem suborbital. Foi o décimo-sexto voo bem-sucedido da cápsula New Shepard ao espaço, mas o primeiro a levar tripulação, marcando o início das operações comerciais da empresa -à frente da Virgin Galactic, do britânico Richard Branson, que ainda não levou ninguém que tenha de fato comprado passagem. (Bezos, por sinal, foi o primeiro a marcar a viagem, mas Branson decidiu jogar água no chope dele e voar primeiro com a nave VSS Unity, da Virgin Galactic, no último dia 11).

O foguete partiu com um pequeno atraso, às 10h12 (de Brasília), no Texas, e realizou seu voo suborbital exatamente como o planejado: decolagem, escalada propulsada, liberação da cápsula, apogeu de 107 km e retorno à Terra, auxiliado por paraquedas. Durante o trajeto parabólico, os ocupantes experimentaram cerca de três minutos de imponderabilidade (sensação de ausência de peso) e puderam observar a paisagem de nosso planeta vista do espaço, nas maiores janelas já lançadas ao espaço. Tudo acabou em pouco mais de 10 minutos. Mas não há dúvida de que foi uma viagem, além de curta, histórica. Estavam a bordo a pessoa mais velha a ir ao espaço, a mais nova, a mais rica e o irmão dele.

Wally Funk, 82, é uma aviadora americana que chegou a ser selecionada pela Nasa para fazer parte do primeiro grupo de astronautas, mas sofreu com a decisão da agência espacial americana de não lançar mulheres nos anos 1960. Com isso, precisou esperar mais de seis décadas para finalmente realizar um voo espacial. O convite de Bezos demonstra sua reverência que ele tem à história do programa espacial. Se Funk houvesse voado numa cápsula Mercury, nos anos 1960, poderia ter feito um voo similar ao de agora, como foi o de Alan Shepard, em 5 de maio de 1961. Naquela ocasião, como nesta terça, foi um curto voo suborbital, de cerca de 15 minutos. (Não por acaso a cápsula se chama New Shepard.) Ao atingir o espaço, Funk bateu o recorde de John Glenn, que esteve lá com 77 anos, em uma missão dos antigos ônibus espaciais.

Já o holandês Oliver Daemen, 18, acabou de completar o ensino médio e ainda está por cursar a faculdade, mas já se tornou a pessoa mais jovem a ir ao espaço. E esse foi pagando. A Blue Origin não divulgou quanto custou a passagem, mas ele foi pré-selecionado a partir de um leilão desse primeiro assento. Daemen não foi o arrematador; o misterioso vencedor da disputa pagou US$ 28 milhões, mas, acredite se quiser, alegou um conflito de agendas e voará em uma futura missão.

Completaram a tripulação os irmãos Jeff e Mark Bezos. Conhecido por ser o dono da Amazon, Jeff sonha desde menino com o espaço e fundou a Blue Origin, em 2000, para viabilizar a expansão da humanidade para o espaço, começando pelo turismo espacial suborbital. O veículo New Shepard é um foguete reutilizável de estágio único movido a hidrogênio e oxigênio líquidos, com uma cápsula para tripulação no topo. Após a subida propulsada, a cápsula é ejetada e segue sua jornada ao espaço, e o foguete desce, pousando na vertical, com retropropulsão. Seu primeiro voo foi em 2015 e o pouso do foguete veio antes do primeiro pouso bem-sucedido do Falcon 9, da SpaceX.

O New Shepard é projetado para voos suborbitais, entrando numa concorrência direta com a Virgin Galactic por esse mercado. Mas o projeto tem como objetivo ser um precursor de veículos mais capazes. Por sinal, a próxima geração já tem nome: New Glenn. (John Glenn foi o terceiro americano a ir ao espaço, mas o primeiro a orbitar).

Imagina-se que a Blue Origin realize voos inteiramente comerciais ainda neste ano, mas a venda de passagens será de início negociada diretamente com os participantes mais competitivos do leilão pelo primeiro assento. Já a Virgin Galactic tem mais de 600 reservas (comercializadas originalmente a US$ 250 mil por assento), mas planeja realizar mais dois voos de testes neste ano antes de iniciar a voar seus clientes, no ano que vem.