Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

O verão sempre foi a marca registrada do Rio de Janeiro. Ano após ano, milhões de turistas vêm para conhecer as maravilhas da cidade, que tem a maior área de floresta urbana do mundo. Pensando nas opções cariocas para o verão 2019, fizemos um roteiro com trilhas e praias que existem na Barra e suas regiões.

Contemplando visuais

Pedra Bonita - Com um percurso leve e de duração média de 40 minutos, a trilha para a Pedra Bonita leva para um dos locais com as vistas mais belas da cidade. No mesmo local, o visitante pode ver também os saltos de Asa Delta e Parapente na rampa de voo livre. É possível ver animais e água natural corrente em todo o percurso. No fim da trilha dá para contemplar a Pedra da Gávea, Praias da Barra, São Conrado, Leblon e Ipanema, além do Morro Dois Irmãos, Floresta da Tijuca e algumas partes das zonas Sul e Oeste.
Para chegar há dois modos: indo até a orla de São Conrado e subindo a Estrada das Canoas até encontrar uma placa indicando o início do trajeto; ou pela Estrada das Furnas, no Alto da Boa Vista, virando na Estrada da Gávea Pequena e seguindo até o local da entrada. Há estacionamento no local.

Pedra da Gávea - Considerada uma das mais difíceis trilhas do Rio, é preciso atenção e condicionamento físico para subir a Pedra da Gávea. Apesar do trajeto longo e pesado, a vista da cidade que seu cume oferece é algo inigualável. No fim da trilha, há a escalada da carrasqueira, uma parede com aproximadamente 30 metros de altura, considerada o ponto mais crítico do trajeto.
A pedra fica localizada dentro do Parque Nacional da Tijuca e a trilha começa após a Praça Professor Velho da Silva, pegando a segunda saída, uma rua sem nome similar a um condomínio e guardada por uma guarita.

Pico da Pedra Branca - Com 1024 metros de altura, o Pico da Pedra Branca é o mais alto da cidade e os 11 quilômetros de subida são percorridos em aproximadamente 3 horas. Apesar de longa, a trilha é tranquila de ser feita.
O pico fica no Parque Estadual da Pedra Branca, a maior floresta de área urbana do mundo, com mais de 12000 hectares entres os bairros Vargem Grande, Campo Grande, Recreio, Jacarepaguá entre outros da Zona Oeste. Para chegar lá é preciso ir até a Estrada do Pau da Fome nº 4003, em Jacarepaguá.

Pico do Caeté - A trilha se inicia no Parque Municipal Ecológico da Prainha, na Zona Oeste, e é cercada por Mata Atlântica durante todo o trajeto. A caminhada é considerada leve, durando em média 30 minutos. É possível observar diversos exemplares de plantas e animais. O caminho é bem definido e sinalizado até atingir o cume. De cima do morro, há um mirante localizado a 130 metros de altitude, que oferece ampla visão para a Pedra do Pontal, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca.

Açude do Camorim - Construído no início do século XX, o Açude do Camorim ainda abastece boa parte de Jacarepaguá. A trilha ao redor do açude tem cerca de dois quilômetros de caminhada, a subida é considerada fácil e o trajeto é bem marcado.
O início do percurso localiza-se ao lado do Centro de Visitantes do açude. Diversas espécies de árvores, ainda remanescentes da Mata Atlântica, além de riachos, servem de cenário para a trilha, que dura pouco mais de uma hora.

Pedra do Telégrafo - A tradicional trilha começa em Praia Grande, Barra de Guaratiba, de onde se pega o Caminho dos Pescadores. De lá, é preciso subir uma escadaria que leva à Capela de Nossa Senhora das Dores, até chegar à Rua Parlon Siqueira.
O percurso é considerado moderado, sendo preciso fazer uma trilha de 50 minutos e com bastante inclinação para chegar até lá. Lá no alto o visual é diferente. Nada clichê. Ao invés de vermos o morro dois irmãos, clássico do cartão postal do Rio, encontramos uma imensidão de horizonte, onde o azul do mar se mistura com o azul do céu. Podemos ver as praias selvagens, as praias da zona oeste do Rio e também, ao fundo, a Pedra da Gávea.

Areias fora da rotina

Prainha - O local fica entre o azul do mar e o verde da floresta, sendo uma faixa estreita de areia. Localizada logo depois da Praia da Macumba, separada por um morro, a Prainha não tem acesso pelo transporte público e a chegada fica restrita aos que pegam o carro cedo para fazer uma pequena viagem. É uma das preferidas pelos surfistas, devido às suas ondas perfeitas para o surf.

Joatinga - Localizada dentro de um condomínio no Joá, a Praia da Joatinga não é restrita somente aos moradores. Para chegar até lá, basta pegar a Estrada do Joá e entrar no condomínio na Pascoal Segreto. O acesso à praia é feito por uma escada na rua Sargento José da Silva.
A praia é conhecida por atrair artistas e famosos e não é acessível em dias de maré alta.

Reserva - Excelente opção para quem quer fugir da multidão, já que por conta da extensão, é difícil ver a Praia da Reserva lotada. Situada entre os bairros da Barra da Tijuca e Recreio, pertence à Área de Proteção Ambiental de Marapendi.
Para chegar basta seguir pela Avenida Lúcio Costa até o posto 9.

Abricó (Grumari) - Desde 2003, a praia é única destinada à prática do naturismo em toda a cidade. Entretanto, a prática é obrigatória apenas aos finais de semana e feriados.
A praia de Abricó está localizada dentro do Parque Municipal de Grumari, após a Prainha e junto à praia de Grumari.

Ilhas Tijucas - O conjunto de ilhas está entre a Barra da Tijuca e São Conrado, a quase 2 km do canal de Joatinga. O arquipélago se divide em três ilhas: a do Meio; a Pontuda, onde há um farol; e Alfavaca, ponto de mergulho ideal para ver de perto a fauna marinha. O pequeno paraíso merece tempo para a contemplação, das águas cristalinas, dos paredões rochosos e da silhueta da cidade que se vê de longe. O percurso pode ser feito de Stand Up Paddle alugado ou próprio, BigSUP, caiaque de fundo transparente, Jet Ski ou barco.

Praia do Secreto - Uma trilha curta e íngreme a partir da Praia da Macumba chega à piscina natural do Secreto. Quando a maré está baixa é possível curtir a piscina de águas claras que se forma entre as pedras. O Secreto fica entre as praias da Macumba e Prainha, no Recreio. As duas são bem conhecidas na região, para chegar até lá é só ir seguindo a orla desde a Barra, depois pegar uma trilha rápida de 5 minutos no mato e descer a pedra. Acessível apenas na maré baixa

Unindo trilha e mar

Praia do Perigoso - A caminhada tem seu início na praia de Guaratiba e segue até a praia do Perigoso. Durante o percurso, é possível subir até o topo da Pedra da Tartaruga que oferece belíssima vista das duas praias de águas límpidas. A caminhada tem 1,5km por dentro da vegetação de Mata Atlântica e não exige elevado condicionamento físico, durando aproximadamente 40 minutos. O local é considerado ideal para quem gosta de acampar.