A primeira reunião com a direção do Iabas ocorreu na noite da última segunda-feira (18)

O governo do Estado do Rio instalou nesta terça (19) o Comitê de Supervisão dos Hospitais de Campanha, que dará suporte à Secretaria de Estado de Saúde na fiscalização da estrutura montada pelo estado, em caráter emergencial, para o atendimento às vítimas da Covid-19. Coordenado pelo vice-governador, Cláudio Castro, o comitê vai fiscalizar todos os aspectos dos contratos com a organização social Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) para administração dos hospitais de campanha do Maracanã, de Duque de Caxias, de Nova Iguaçu, de Casimiro de Abreu, de Nova Friburgo, de Campos dos Goytacazes e São Gonçalo.

Neste último, o atraso que ultrapassa os 20 dias foi justificado pela Iabas por conta de “fortes chuvas”, porém, a meteorologia apontou apenas uma chuva no período das obras, considerada “moderada”.

A primeira reunião com a direção do Iabas ocorreu na noite desta segunda. No encontro, no Palácio Guanabara, sede do governo estadual, o comitê cobrou dos dirigentes da empresa explicações para os atrasos das obras de montagem dos hospitais, exigiu o cumprimento dos cronogramas estipulados e a entrega dos equipamentos previstos em contrato no prazo mais breve possível. O superintendente do Iabas, Hélcio Watanabe, explicou sobre alguns problemas nas obras e se comprometeu a apresentar um plano imediato e concreto de abertura de leitos em cada unidade em até 48 horas.

Compartilhe

Mais Lidos