Com cinemas fechados devido à pandemia, Jeunesse Arena e a Cidade das Artes voltam no tempo com os telões ao ar livre

Por Guilherme Cosenza

A céu aberto, nasce o ‘LoveCine Drive-in’, o projeto que promoverá experiências, “encontros” e claro, muita diversão, em meio a pandemia – respeitando, todo o distanciamento e as medidas preventivas determinadas pelas autoridades competentes. O cinema não é só um detalhe, faz parte de um conjunto de atividades que vai acontecer no estacionamento da Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca.

A temporada acontece entre 28 de maio e 28 de junho, e o mês dos namorados vai ter direito um encontro a dois, romance e emoção. Cinema, Shows e apresentações, de uma maneira adaptada, farão com que cinéfilos e fãs tenham um afago, e esperança de que esse momento desafiador vai passar.

Seguindo todas as normas de segurança da OMS, e autorizado pelo setor de eventos do Rio de Janeiro, o LoveCine oferecerá de quinta à domingo, três sessões de diversão garantida por dia (cada uma com duração de 4 horas). A capacidade é de aproximadamente 180 carros por sessão, e o valor do ingresso será de R$100 por veículo. A pré-venda está no site: <https:/ /www.lovecine.com.br>

''Vamos realizar o que a gente já promove no dia a dia, durante todo o ano: 'Encontros'. Para as pessoas terem um momento de descompressão, estamos tentando desenvolver e ter a referência de um mundo onde a gente pudesse ter esse tipo de relação, onde mantivesse a distância social, através de algum anteparo. O LoveCine Drive-in tem essa pegada nostálgica, como o saudoso Drive-in da Lagoa'', revela André Barros, sócio fundador da Party Industry.

Sextas Românticas, sábados de Suspenses e domingos de Glória, são alguns dos temas criativos que farão parte da vida dos cariocas e moradores da cidade, neste curto período de 20 dias. Do Happy Hour à madrugada, as atrações prometem animar os carros estacionados no local. As atrações circulam desde musicais infantis, DJs, covers, entre outros. E com todos os cinemas do país fechados, os filmes exibidos estão sendo pensados especialmente para cada público, passando pelos clássicos românticos, suspenses, ação, até os mais atuais.

''Pensamos muito também, em não deixar o dia dos namorados passar em branco. Cada um no seu carro, mas com a possibilidade de interagir mesmo que à distância. E, pelo menos relembrar como é bom estar perto, através de uma experiência viva, durante essa pandemia - Claro que com todos os requisitos de segurança. Ser no Jeunesse Arena, que é completamente descampado, sem poste, sem árvore, e sem nenhum obstáculo visual, poderemos atingir a visibilidade total da área. Essas 4h não serão só para exibir um filme (onde teremos os campeões de bilheteria), afinal, vamos intercalar com show e djs, bem low profile. Com o objetivo de encantar sem deixar virar comercial, tem que ser intimista. Nosso menos é mais, mas não deixa nunca de ser incrível'', complementa André Barros.

Já a Cidade das Artes promete um cenário que lembra um filme dos anos 80, com capacidade para 150 carros e a estrutura pronta até o fim do mês.

Os participantes terão toda a segurança durante as sessões, garantem os organizadores.

Carros estacionados e estrategicamente virados para uma tela de cinema, música com Djs no fundo e muita pipoca quentinha. O cenário lembra o de um filme dos anos 80, mas esta é a ideia do "Drive-in das Artes".

A estrutura, ainda em produção, será montada no estacionamento da Cidade das Artes, complexo cultural na Zona oeste do Rio. A capacidade será de 150 carros. O primeiro evento, previsto para até o fim deste mês, vai funcionar como um teste.

A presidente da Cidade das Artes, Renata Monteiro, promete que os participantes terão toda a segurança durante as sessões.

Um dos que apoiam a ideia e morre de saudade de frequentar um drive in é o aposentado Estevam Lobo.

A ideia é que pelo menos em dois dias na semana os valores dos ingressos sejam solidários. As doações em dinheiro ou em alimentos seriam revertidas para o setor cultural.

Siga-nos