A crise pode ser definida como um período de mudanças, de perda da estabilidade anterior e a transformação para uma nova realidade. Normalmente na crise fica exposta a falta de capacidade do homem se adaptar e reagir.

Afalta de compromissos com o meio ambiente e a saúde da população que assistimos neste verão só podia redundar na crise do mosquito da zika e na proposta indecente de transferir os recursos do FECAM para cobrir a previdência do estado.