"Olhem a Lua", recomendaram internautas nas redes sociais entre a noite deste domingo (15) e a madrugada desta segunda-feira (16), em um alerta para o eclipse total da Lua que deixou muita gente acordada até mais tarde para observar o evento astronômico.

Esse tipo de eclipse acontece de duas a três vezes por ano, mas nem sempre é plenamente visível em todos os cantos do mundo. Dessa vez, a América do Sul pode acompanhar o evento do início ao fim.

A Lua de sangue, como esse fenômeno é popularmente conhecido, pode ser apreciada não só na América do Sul, mas também na América Central e parte da América do Norte, bem como em algumas áreas da Europa e África.

O satélite com tons avermelhados é o resultado do momento em que a Lua cruza a sombra da Terra, iluminada pelo Sol. Quando Sol, Terra e Lua se alinham, exatamente nessa ordem, nosso satélite natural passa por trás da sombra terrestre. É esse o eclipse lunar, que pode ser parcial, se a sombra ocupa somente um pedaço da Lua, ou total, caso a superfície lunar chegue a se esconder inteiramente sob a sombra.

Para Mariano Rivas, chefe de Divulgação Científica do Planetário de Buenos Aires, o eclipse é "um dos fenômenos mais simples e impressionantes da natureza", já que a Lua, ao entrar na sombra causada pela Terra, faz com que o satélite "assuma uma cor vermelho-alaranjada pálida por uma hora e meia.

O Planetário do Rio, o nosso querido Planeta.RIO, na Gávea, abriu as portas para o público ffazer uso de seus telescópios, gratuitamente, para observação do fenômeno.

Em São Paulo, o Planetário Ibirapuera, no parque de mesmo nome, também promoveu uma virada noturna para observação do fenômeno. Na internet, canais como o mantido pelo Observatório Nacional, realizaram transmissões ao vivo e foram acompanhados por milhares de pessoas.

Em Campinas, o Observatório Municipal de Jean Nicolini disponibilizou telescópios para assistir o fenômeno.

O Clube de Astronomia de Brasília se concentrou na praça dos Três Poderes, ao lado do Espaço Lúcio Costa, para observar o eclipse.

O ex-BBB Rodrigo Mussi, 36, sofreu um acidente de carro e está internado no Hospital das Clínicas. Segundo a assessoria, ele sofreu traumatismo craniano além de fraturas pelo corpo. Ainda segundo comunicado, o ex-brother está em estado considerado delicado, mas estável. Na noite de quinta-feira (31), ele foi submetido a uma cirurgia múltipla na perna e também na cabeça.

Às 23h, uma nova atualização. Rodrigo passou pela cirurgia na cabeça e estava sedado. Seria observado pelas próximas 48h. Novas informações quanto aos próximos procedimentos seriam disponibilizadas na manhã de sexta (1).

Rodrigo estava no banco de trás do passageiro de um carro de aplicativo sem cinto e foi arremessado à parte da frente do carro após uma batida. No Bom Dia SP desta quinta, uma reportagem sobre o acidente foi exibida, mas sem afirmar que Rodrigo estava dentro do veículo.

Na noite de quarta-feira (30), Rodrigo estava no estádio do Morumbi assistindo ao jogo entre São Paulo e Palmeiras ao lado do amigo e também ex-BBB Gui Napolitano. O acidente foi depois disso, durante a madrugada.

Já nesta quinta, Napolitano foi às redes sociais pedir para que os fãs orassem por Mussi, mas também não deu detalhes de como ele estaria nem em que hospital está internado. Ex-participantes do BBB manifestaram apoio como Laís Caldas. "Gente, o Rodrigo precisa muito da nossa oração nesse momento. Vamos emanar muita energia positiva", escreveu ela em publicação. Bárbara também mandou apoio. "Fica bem. Tem muito o que jogar por aqui ainda".

A escola de samba União de Jacarepaguá irá divulgar na terça-feira (21), a sinopse do seu samba enredo “Manoel Congo Mariana Crioula. Heróis da Liberdade no Vale do Café”, que será apresentado na Marquês de Sapucaí no carnaval de 2023. O tema está sendo desenvolvido pelos carnavalescos Rodrigo Meiners e Lucas Lopes.

Na ocasião, a escola de samba fará uma explanação sobre o enredo para os compositores. A verde e brnco também vai aproveitar para divulgar o regulamento da disputa de samba para o próximo desfile.

No carnaval de 2022, a União de Jacarepaguá foi a grande campeã do segundo dia de desfiles, feito pela Série Prata do Carnaval.

Almar Bastos é o novo presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro, a SBACV-RJ. O médico passa a representar a entidade a partir de janeiro e seu mandato vai até o final de 2023.

Com vasta experiência na área, o médico acumula importantes títulos, também é membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões em Cirurgia Vascular, membro internacional da Society forb Vascular Surgery of USA,  e responde atualmente pela Direção Geral do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do hospital Moncorvo Filho.