Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

A Segurança Pública é um dos temas mais debatidos pela Sociedade Civil organizada do bairro. Aliás, essa luta vem crescendo e ganhando cada vez mais força no bairro, a sensação de segurança aumenta a cada dia, assim como a luta pela fiscalização correta que os órgãos públicos vem fazendo, seja com a parceria entre as polícias ou a luta que a Superintendência vem travando pelo bairro. Assim, mais uma boa notícia vem para auxiliar na luta por mais segurança, não só na Barra e Recreio, mas em todo o estado.

Foi promulgada nos últimos dias a Lei 8.658/19, da deputada Martha Rocha (PDT), que muda a idade máxima para ingresso nas corporações militares do estado do Rio. Segundo o texto, a idade máxima para ingressar na Polícia Militar ou no Corpo de Bombeiros será de 35 anos contados até o final da inscrição no concurso. A medida excetua os casos de aprovados em concursos do Corpo de Bombeiros cujo edital previa idade máxima superior a 35 anos.

A autora explicou que essa foi uma demanda dos aprovados no concurso para praça da Polícia Militar em 2014, que reprovou parte dos selecionados por terem mais de 30 anos - alguns desde o momento da inscrição. “Se não era permitido, por que foi aceita a inscrição?”, questionou a deputada. “Além disso, já há um entendimento no STJ de que não é da competência das polícias fazer a limitação da idade. Hoje, alguém com 35 anos é um jovem”, completou.

Entre os concursados impedidos de assumir as vagas, está Geovani Vieira, que na época do exame tinha 31 anos. Ele lembrou que o Rio não tinha uma lei que definia a idade máxima para seleção nesses concursos. “Nós fomos reprovados injustamente. Até então, o Estado do Rio não tinha uma lei regulamentando as idades mínima e máxima para entrar na corporação. Com essa medida aprovada, o efetivo da Segurança Pública será aumentado”, comemorou.

Dessa forma, poderemos ver um aumento gradativo de homens e mulheres mais preparados ingressando nas corporações e ajudando a cuidar do estado. Aqui na nossa região possuímos um batalhão, duas delegacias e um corpo de bombeiros que poderão ser potencializados com o passar do tempo.