Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Por Gabriel Moses

A Prefeitura do Rio inaugurou, às 9h desta sexta-feira (26), a nova Rua Rogério J. Zylbersztajn, localizada na Barra da Tijuca, atrás do shopping Via Parque. A nova via desafogará o acesso à Av. Ayrton Senna, uma das avenidas mais importantes da região.

Sobre o grande objetivo da nova via, o prefeito Crivella comentou: "o grande intuito disso é melhorar o fluxo de trânsito na Barra da Tijuca. Estamos tendo cada vez mais prédios e shoppings, e tudo isso traz um fluxo grande de pessoas".

A rua corta um terreno de futuros empreendimentos comerciais e residenciais e, segundo o prefeito, "o acesso passa a ser muito melhor com a presença desta via alternativa".

Crivella ainda falou sobre a estimativa de veículos que podem circular diariamente na região: "segundo a CET-Rio, cerca de 70 a 100 mil veículos passam por dia no Via Parque. A gente espera que metade desses números possa vir por aqui. Vai melhorar muito a saída da Barra. As vezes, o entupimento aqui do Via Parque vai se refletir lá atrás do Barra Shopping. Fica tudo cheio. Então, com essa novíssima rua, podemos nos movimentar melhor na Barra da Tijuca".

Presente dado ao Rio

Durante o discurso na cerimônia, Crivella fez questão de relembrar a doação do terreno para a construção da via feita por Rogério. 

"Assim são as pessoas de bem, elas fazem as coisas sem esperar recompensas, e mesmo depois de morrerem, essas coisas continuam, permanecem, beneficiando as pessoas", frisou Crivella sobre a participação do Rogério.

Outro também citado na cerimônia foi o vereador Marcelo Arar, importante figura para a viabilização da rua.

Juntamente com a mãe de Rogério, a dona Raquel Zylbersztajn, o prefeito enfatizou a importância da comunidade judaica para a Barra da Tijuca e, principalmente, para o Rio de Janeiro.

"Se nós não tivéssemos José Isaac Peres, não teríamos o Barra Shopping. E se nós não tivéssemos o Barra Shopping, não teríamos a Barra da Tijuca do jeito que ela é. Nós devemos muito a ele, e devemos muito a tantos que chegaram nessa pátria só com a roupa e a genialidade e construíram tanto para a nossa cidade. O Rogerinho foi um deles, e na política, o Marcelo Arar é uma síntese dessas virtudes do povo judaico. Ele nunca entrou no meu gabinete pedindo nada para ele. Ele só pede coisas em prol dos outros", disse o prefeito.

Ao todo, a obra custou R$ 2,5 milhões. Sobre o atraso, Crivella afirmou que a construção, liderada por seu secretário municipal de Habitação e Infraestrutura (SMIH), Sebastião Bruno, encontrou certa dificuldade no fim de seu trajeto, pois o solo estava muito mole.

Sob o comando da construtora Hydra, foram cravadas 136 estacas afim de garantir estabilidade e segurança para o transeunte.

Homenageado pelo prefeito, Rogério J. Zylbersztajn foi um engenheiro e vice-presidente da Cyrela, que faleceu em 2018.