Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Por Cláudio Magnavita

Em reunião do comitê de crise que monitora o caso da Cedae, o governador Wilson Witzel foi aconselhado a adotar algumas medidas de impacto para amenizar o desgaste de imagem do governo. Uma delas pode ser anunciada nos próximos dias: a concessão de 50% de desconto nos valores da conta de janeiro de 2020.

A medida esbarra, porém, em algumas filigranas jurídicas:
1. Pode ser considerada um reconhecimento explícito de culpa da Cedae, alimentando uma enxurrada de ações judiciais.
2. Será que, considerando o regime de recuperação judicial, o estado pode abrir mão de receita, mesmo que indireta?
3. A medida pode afetar ainda mais o valor de mercado de uma empresa em processo de privatização.
4. Criar um clima de insegurança jurídica.

Segundo fonte do Palácio Guanabara, o próprio governador, como ex-juiz, fez algumas ponderações - em análise pelo corpo técnico - porém demonstrou ser muito receptivo à iniciativa.

O consenso do grupo é a necessidade emergencial de medidas duras para reverter o desgaste de imagem da gestão.

Últimas notícias

Cinema

UCI Cinemas no Rio de Janeiro: valores promocionais às segundas estão de volta!

Com a super novidade para clientes UNIQUE, que podem pagar a meia-entrada da “Segunda Mania”