Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

O senado votará hoje, dia 31 de outubro, uma medida que pode inviabilizar o uso de aplicativos de mobilidade urbana em todo o país. O desentendimento entre taxistas e motoristas de aplicativos como Uber, Cabify e 99 já é antigo e gera brigas e discussões até mesmo violentas. Já que já durava um mês e nenhum acordo foi alcançado, o Senado pôs a pauta em urgência.

Se não for alcançado nenhum acordo, a decisão será feita no formato de uma votação entre dois textos, o PL 28/2017 e o relatório da CCT. O primeiro tem o objetivo de regularizar os aplicativos, o que os tornaria praticamente insustentáveis. O segundo é mais conveniente aos motoristas dos apps privados.

Os taxistas alegam que os aplicativos fazem uma competição desleal, já que pela falta de regulamentação do governo é possível que mantenham os preços mais baixos. Os motoristas dos apps criticam a PL 28/2017 pois limitaria a área de atuação deles e também forçaria os motoristas a serem donos dos veículos que utilizam para trabalhar, além disso eles também alegam que, se aprovada, a medida acabaria com o poder de escolha do usuário.