Fone: (21) 2042-2955 -  redacao@jornaldabarra.com.br

Pin It

Por Ricardo Queiroz


O 31º CCS, Conselho Comunitário de Segurança (Barra da Tijuca), publicou uma nota de luto lamentando os assassinatos do coronel Luiz Gustavo Lima Teixeira, comandante do 3º BPM (Méier), e do cabo do 41º BPM (Irajá) Djalma Viríssimo Pequeno. Neste ano, 112 PMs foram mortos, cerca de um policial morto a cada 2,7 dias.


Tanto o coronel Luiz Gustavo como o cabo Djalma Pequeno morreram baleados em trocas de tiros, o primeiro no Lins de Vasconcelos e o segundo em um shopping de Guadalupe. A polícia está oferecendo recompensa pela identificação dos bandidos envolvidos nos dois casos.

Confira aqui a nota:

Mais vidas...
Nesta quinta-feira, 26 de outubro de 2017, recebemos a notícia de mais um assassinato de um agente de segurança, agora um comandante, o Cel. Luiz Gustavo Teixeira (3º BPM - Méier). Poucas horas depois, outro policial foi atingido em Guadalupe e não resistiu aos ferimentos; são agora 112.
Mas este número está aquém da realidade: esposas, filhos, pais, as famílias desses policiais também perdem a vida. Refazer-se de situações como essas, carregadas de violência e medo, é um desafio dos mais difíceis. Por isso, registramos aqui, nosso maior e mais forte abraço em cada uma dessas, igualmente, vítimas.
É preciso seguir em frente. Trabalhamos por mudanças ao lado desses corajosos profissionais, que também trabalham por mudanças acreditando, acima de tudo, em um Rio melhor. Estamos ao lado das forças policiais da nossa região e de todo o Estado, nesse momento mergulhado em tristeza.
Clamamos: isso precisa acabar!
Nossos sentimentos
31º Conselho Comunitário de Segurança