0
0
0
s2smodern

Amnésia

Curiosa a “prestação de contas” da atual administração da Cidade das Artes, em anúncio de meia página no jornal O Globo. Falou dos espetáculos que abrigou e das ações culturais. Só esqueceu-se de dizer das festas de música eletrônica que recebeu e que irritou a vizinhança.

Ordem unida

O atual superintendente da Barra e Recreio, Coronel Carlos Magno, está colocando ordem na casa. Como oficial da reserva, ele conhece hierarquia e enquadrou muito subordinado que estava criando asas e partindo para voo próprio.

Aeroporto

O Ministro Moreira Franco recebeu um estudo que privatiza o Aeroporto de Jacarepaguá, uma das joias da Infraero e totalmente sub-utilizado. O aeroporto é hoje a maior área urbana disponível na nossa região. A nova tecnologia aeronáutica permite voos dos turbo-hélices ATRs, silenciosos e seguros. Imaginem decolar na Barra direto para Congonhas?

Quentinhas

A vigilância sanitária está ignorando a proliferação dos vendedores de quentinhas na Barra. São dezenas de carros utilitários e até trailers espalhados em pequenas e importantes ruas. Na Rua Jornalista Tim Lopes há verdadeiros restaurantes de ruas. O perigo é para quem consome sem saber a origem e se as regras sanitárias foram obedecidas.

 

_728x90_CGH_SDU.jpg

Comunidade

Barralerta tem novo presidente

por Guilherme Cosenza


O Barralerta é uma das mais importantes associações da Barra. Hoje, ela passa por uma renovação. Após o falecimento do então presidente Kléber Machado, o seu vice, Mauro Guimarães é quem assume as rédeas e o posto à frente da associação. Morador do Condomínio Mandala, Mauro é Comandante de Mar e Guerra da Marinha (Reserva) e há mais de 20 anos, faz parte dos membros e trabalhos do Barralerta.

“Seria um tolo em achar que substituiria o Kleber, como ele, existem poucos. Esse é um desafio grande, mas eu tenho todos requisitos para dar continuidade ao trabalho. Sempre trabalhei lado a lado com o Kleber e sempre fomos muito ligados, tanto nas ações como em pensamentos, por isso, o trabalho e as diretrizes do Barralerta, continuaram do mesmo jeito”, explica Mauro. O novo presidente demonstra conhecer a importância da associação ao afirmar que muitos trabalhos do bairro dependem da participação efetiva do Barralerta para poder acontecer: “a credibilidade que foi criada com o trabalho do Kleber em parcerias com as demais associações e órgãos públicos, fez com que hoje muitas das ações em prol do nosso bairro precise do apoio do Barralerta, essa credibilidade acabou centralizando as coisas aqui, por conta disso, não podemos parar. Por conta disso, eu repito o que venho dizendo: ‘faremos o máximo para o Barralerta nunca parar’”.

Mauro também comenta que não foi uma figura muito vista nos eventos e reuniões do bairro nos últimos anos por acreditar e querer que o Barralerta fosse de fato vinculada à imagem do presidente Kleber: “eu sempre achei que era importante que ele como o presidente, tivesse sua imagem mais vinculada, porém isso não atrapalhou em nada para que eu ficasse por dentro de tudo o que acontecia. Eu e ele nos encontrávamos pelo menos quatro vezes por semana para discutir e conversar sobre as coisas da associação e do bairro, com isso, sempre estive por dentro de tudo que acontecia”. Por conta disso, segundo o presidente, o trabalho de continuidade do Barralerta promete ser mantido: “não vou substituir o Kleber e sim exercer a presidência do Barralerta. Vamos adiante, pode estar certo disso, e seguiremos o mesmo rumo que o Kleber seguia, pois era o rumo mais correto possível, continuaremos a fazer o trabalho em prol da Barra e de seus moradores”.