A LAMSA, concessionária da Linha Amarela, lançou um projeto piloto para aumentar a fluidez e reduzir o tempo de atendimento nas cabines de pedágio. Trata-se da disponibilização de duas cabines para atendimento prioritário de motociclistas. No sentido Centro, a cabine especial para motos é a 13, e, no sentido Barra, a cabine 7. Apesar da preferência para o atendimento de motos, as cabines atenderão também outros veículos.

Para aumentar a agilidade no registro das passagens, cones e sinalização de solo foram colocados no local selecionado para a passagem de motos, evitando a disputa de espaço com carros e com veículos pesados.

Mesmo com a isenção do pedágio para os motociclistas, os operadores das cabines de pedágio precisam registrar a passagem dos veículos para controle interno e para possíveis atendimentos médicos e de reboque. Segundo a concessionária, a avaliação de resultados do projeto piloto será o primeiro passo para a criação de cabines exclusivas para motos, pois determinará os parâmetros do modelo definitivo.