JORNAL DA BARRA - (21) 3828-0281

0
0
0
s2smodern

Por Guilherme Cosenza

Flávio Caland é o quarto a assumir a responsabilidade de ocupar uma das mesas de maior importância na Barra, a Superintendência Regional, na gestão do atual prefeito. Flávio assumiu com a vontade de ser de fato o Superintendente definitivo da região e quer demonstrar isso a população do bairro. Para isso, ele recebeu a equipe do JORNAL DA BARRA em seu gabinete para um bate-papo franco onde não se esquivou das perguntas, veja:

Quando você começou a se interessar pela carreira política?

- Meu interesse no serviço público vem de berço, pois sempre acompanhei meu pai que era servidor Público do Estado, porém ingressei na vida pública em 2000 quando fui convidado para trabalhar na Secretaria Municipal de Administração.

Como você chegou à superintendência da Barra?

- Minha nomeação partiu do prefeito Marcelo Crivella. Sou cargo de confiança do prefeito. Mas não caí de paraquedas, ocupei vários cargos públicos. Fui administrador 9ª RA, que engloba os bairros de Vila Isabel, Grajaú, Andaraí e Maracanã; superintendente de Trabalho e Renda e coordenador dos Sines; chefe de gabinete da subsecretaria de Políticas Ambientais, desenvolvendo projetos como EcoBuffet, EcoModa, Fábrica Verde, entre outros; subsecretário municipal de Esportes e Lazer (SMEL), onde coordenei mais de 20 Vilas Olímpicas e o projeto Rio Em Forma, que tinha mais de 500 núcleos dentro das comunidades e estava na Superintendência de Jacarepaguá desde o início do mandato do prefeito Crivella.

Qual a sua formação?

- Cursei Faculdade de Comunicação Social e Teologia, atualmente faço faculdade de Gestão Pública. Tenho como base a importância dos valores familiares e defendo o movimento “Minha Família Nosso Maior Patrimônio”.

Você é o quarto a ocupar a cadeira na Superintendência. A responsabilidade aumenta?

- Com certeza. A Barra é uma região de muita visibilidade. O prefeito fez mudanças e podem esperar o melhor de mim, pois sou e estou preparado para esse desafio. Estou atento aos pedidos e empenhado em intermediar todas as questões para o bem estar da coletividade. Peço que me ajudem, porque não posso estar em todos os lugares, assim, a participação das associações é fundamental para ajudar o gestor público. A Superintendência está aberta. Estou à disposição.

Antes de assumir a Barra, você passou por Jacarepaguá, quais são as diferenças entre os dois bairros?

- Jacarepaguá tem uma população muito maior do que a Barra, com uma área maior e com mais comunidades, o que torna o trabalho árduo, especialmente na questão da segurança. A Barra oferece uma infraestrutura melhor, por ser um bairro recente e planejado, o que torna as condições de manutenção melhores. No mais, têm características e problemas semelhantes. Trânsito e desordem urbana são reclamações constantes, consequência do crescimento imobiliário recente e da crise econômica que vivemos.

O que você pode levar de experiência de um lugar para o outro?

- A boa integração com os órgãos públicos, população e Superintendência. Essa convivência e intermediação são fundamentais para chegarmos a um ponto comum, uma vez que a função do superintendente é ser mediador, não é executar.

Você pretende usar alguma ação que havia feito em Jacarepaguá aqui na Barra?

- Administrar requer boa vontade e intermediação com as partes. Todas as ações para orientação, fiscalização e ordenamento serão repetidas aqui na Barra. Pretendo dar continuidade ao Projeto Aliança Eterna, promovendo o quarto casamento coletivo, dando oportunidade aos casais que não têm condições financeiras que possam legalizar juridicamente a união, constituindo de fato uma família.

Como está sendo a recepção da comunidade da Barra com você?

- A melhor possível. Várias pessoas e representantes de associações têm me procurado na Superintendência e tenho recebido convites para participar de reuniões, tornando nosso contato mais próximo para que possa ajudar a solucionar questões que preocupam os moradores da Barra, Joá e Itanhangá.

Como é a comunicação entre a superintendência do Recreio e das autoridades de segurança local?

- A melhor. Converso com o comandante do 31º Batalhão da Polícia Militar, com os delegados da região e, atendendo a determinação do prefeito, daremos apoio a todas as ações de Segurança Pública. O prefeito é sensível a esse tema e sabe que essa hoje é uma grande preocupação das famílias cariocas.

O que a população da Barra pode esperar da sua gestão?

- Podem esperar o melhor de mim. Meu gabinete está aberto, pois faço questão de trabalhar ouvindo a população.