O ex-superintendente da Barra, Azaury Alencastro Jr entrou em contato com a nossa equipe de reportagem e solicitou um direito de resposta ao atual superintendente, Flávio Caland, que em entrevista ao JORNAL DA BARRA, publicada na edição de 5 a 11 de julho, disse que Azaury não facilitou a transição no cargo, não repassando a senha de alguns e-mails.

Para Azaury, Caland foi “leviano” e mentiu em suas afirmações. Ele também afirmou que seu substituto ficou sabendo da troca no cargo antes dele: “eu só fiquei sabendo que iria sair na noite anterior da demissão. E mesmo assim eu fui trabalhar normalmente no dia seguinte, cheguei 8h30min na superintendência e fiquei esperando ele aparecer para poder passar as coisas. Depois recebemos uma ligação dizendo que a equipe dele só chegaria depois das 15h e que ele iria viajar. Como eu vou fazer uma transição com a pessoa viajando e chegando alguns dias depois? Na volta, ele que teria que me procurar, mas não fez isso. Ele que não quis a transição. Com relação aos e-mails, ele está usando. A pessoa responsável pelos e-mails ficou lá com as senhas”.

Azaury também criticou a forma como a atual gestão da prefeitura vem tratando os seus funcionários: “eu fui mais um que foi exonerado e que quase só ficou sabendo pelo diário oficial, que é o que a prefeitura tem feito com diversas pessoas”, lamentou.